Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Uma boa notícia em Guantánamo.

por FJV, em 12.06.08

«O Supremo Tribunal dos EUA decidiu hoje que os suspeitos de terrorismo detidos na base militar de Guantánamo, em Cuba, têm o direito de recorrer aos tribunais federais para contestar a sua detenção.» (Notícia aqui) Um sinal do que está a mudar, finalmente, e do que deve mudar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cabeça a prémio.

por FJV, em 08.06.08

O título deste post é Cabeça a Prémio porque esse é o título do livro que está à minha frente, um livro de Marçal Aquino. Podia ser Televisão. Normalmente uso a televisão como um electrodoméstico vulgar, bom para ver algumas coisas de informação, séries no Cabo, alguns filmes e desporto. Graças ao Euro, passei duas noites a vaguear entre «canais generalistas», portugueses e estrangeiros. Lembro-me sempre, e isto não tem nada de snob, do género «que horror que anda a nossa televisão», da tirada de Paulo Francis quando, chegado ao Brasil, passou um tempo a ver televisão e declarou, no «Manhattan Connection»: «Declaro-me tecnicamente morto.» Estou tecnicamente sem reacção. Vi dois minutos de cada uma das telenovelas da TVI, as portuguesas, e fiquei sem reacção. Vi uns minutos de um suposto espectáculo sobre «talentos» na RTP, e fiquei sem reacção. Vi, por uns minutos, uns rapazes na SIC Radical a imaginarem ter graça sobre já não sei o quê. Uma coisa chamada PortoCanal transmitia um debate sobre futebol, a SIC Notícias anunciava futebol para daí a bocado, e acabei por parar num canal francês onde a reportagem captava uns rostos vagamente familiares, pertencentes a uns corpos que estavam aos saltos em Neuchâtel, a dizer «Portugaaaale, Portugaaaale», e o pivot sorria, com aquele ar, vocês sabem. Cabeça a prémio. Tenho a cabeça a prémio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não deixem que o director-geral da Saúde se demita! Limitem-se a estar atentos.

por FJV, em 09.01.08
A DGS (que sigla, que sigla...) solicitou a intervenção da ASAE nos restaurantes que têm dístico azul à porta. Porém, não o fez no recato institucional, através de um ofício, de um mail com assinatura autenticada, de um «de/para». Não. A DGS fê-lo através de um comunicado público. E insistindo no carácter prioritário da inspecção para os restaurantes de fumadores. Ou seja: vigiem todos, mas sobretudo estes. Cito: «que desencadeie, prioritariamente, inspecções nos estabelecimentos de restauração e bebidas que tenham afixado o dístico azul». É como se nós disséssemos: critiquemos directores-gerais que preferencialmente almoçam de vez em quando em Campo de Ourique e tenham barba desalinhada. Está na cara.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.