Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Biodiesel & as contas do Estado.

por FJV, em 27.04.08

A  notícia certamente que não explica tudo, mas o essencial é isto: a ASAE multou a Junta de Freguesia da Ericeira em sete mil euros por lesar o Estado ao “deixar de comprar combustíveis fósseis”, não arrecadando este “a percentagem de 50 por cento”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ah, era isso. Uma baixaria.

por FJV, em 13.04.08
Afinal, aquilo que o deputado Agostinho Branquinho não disse, disse-o agora Rui Gomes da Silva, que desautorizou o deputado. Ou seja, se o motivo indicado para a indignação do PSD não eram os invocados, então presume-se que não se pode confiar na clareza das suas denúncias. Não, o PSD não estava contra a contratação de Fernanda Câncio pelos motivos que Branquinho indicava; o PSD, por detrás daquela candura, temendo pelos dinheiros públicos, estava, afinal, incomodado porque a jornalista tem «um relacionamento com o primeiro-ministro». Então, os argumentos de Gomes da Silva são ainda mais soezes do que os suspeitados. Trata-se, como escrevi, de uma baixaria. Fernanda Câncio é mil vezes melhor como jornalista do que Gomes da Silva como político.

Adenda: Ver crónica de Ferreira Fernandes no DN.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ataque frontal.

por FJV, em 13.04.08
O Snob invadido pela ASAE.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rasteiro.

por FJV, em 06.04.08
Todos nos poderíamos considerar marcianos diante da arenga de Agostinho Branquinho (bem como de outros cavalheiros vigilantes) sobre a escolha de Fernanda Câncio para apresentar um programa de televisão. Nem um dos seus argumentos se entende, a não ser no domínio do puro ataque pessoal, que é o limiar da sem-vergonhice. Claro que há uma insinuação dúbia no ar, o que o impede de ser claro (e uma pessoa que não diz o que diz acaba por não ter qualquer tipo de relevância). De tudo isto resulta que se trata, afinal, de uma baixaria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não deixem que o director-geral da Saúde se demita! Limitem-se a estar atentos.

por FJV, em 09.01.08
A DGS (que sigla, que sigla...) solicitou a intervenção da ASAE nos restaurantes que têm dístico azul à porta. Porém, não o fez no recato institucional, através de um ofício, de um mail com assinatura autenticada, de um «de/para». Não. A DGS fê-lo através de um comunicado público. E insistindo no carácter prioritário da inspecção para os restaurantes de fumadores. Ou seja: vigiem todos, mas sobretudo estes. Cito: «que desencadeie, prioritariamente, inspecções nos estabelecimentos de restauração e bebidas que tenham afixado o dístico azul». É como se nós disséssemos: critiquemos directores-gerais que preferencialmente almoçam de vez em quando em Campo de Ourique e tenham barba desalinhada. Está na cara.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.