Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Uma amostra.

por FJV, em 20.08.08

Recomendo esta pequena amostra de interesse olímpico português recolhida pelo Pedro Sales.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O caso não terminou.

por FJV, em 23.07.08

Apesar de ter sido arquivado, o caso Maddie não terminou. Há aquela dúvida. Aquela – saber o que aconteceu com Maddie. A dúvida permanecerá por anos, inspirará várias ficções e será um caso estudado pelas polícias. Numa sociedade cheia de crispação e ressentimento, como a nossa, o caso acrescenta mais combustível aos sinais de revolta evidente contra as instituições (o Estado, as polícias, a justiça, a família, o jornalismo, por exemplo), que se acusam mutuamente mas em surdina. Poucos casos como este evidenciaram ódios e desleixos tão profundos e o perigo de misturar convicções e evidências no mesmo saco. O que mais sobram, agora, são dúvidas – e custa a crer como o poder político, manhoso, se distancia do assunto como se não fosse nada com ele. O caso não terminou.

[Da coluna do Correio da Manhã.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

À atenção dos jornalistas «de crime».

por FJV, em 22.06.08

Uma notícia da Macedónia: «Um jornalista macedónio foi preso sob suspeita de ser o assassino de três mulheres, crimes sobre os quais escrevia nos jornais em que trabalhava.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Reuters amiga.

por FJV, em 15.06.08

 

Ver e rever imagens e textos; eles explicam como o jornalismo de causas trabalha no Médio Oriente.

[Via Blasfémias/CAA]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Moral.

por FJV, em 17.05.08

Quando se abordam questões relacionadas com o tabaco, entramos num domínio claramente irracional, comparável ao do futebol. Por um lado, é um método para os blogs subirem audiências; por outro, sobretudo naqueles que têm comentários abertos, é uma oportunidade de abrir debates e de receber vários insultos. Três notas apenas, independentemente do que escrevi antes:

1) O Francisco Mendes da Silva localizou a questão da moral; ou seja, mudou-a de lugar, e fez bem. Eu tinha chamado moralista à notícia do Público; o FMS acha que a questão moral se deve colocar no âmbito da moralidade política básica: para que «nos perguntemos se a lei que com tanta gravidade nos impuseram é verdadeiramente para ser aplicada ou se não passará, afinal, de uma proposta de vida do tipo religioso e, portanto, de letra-morta jurídica». Ou seja, se bem entendi: se se trata de uma lei, é uma prescrição para levar à letra e não para eleger apenas como princípio orientador, sujeito ao livre-arbítrio. Resposta: é uma lei assinada por José Sócrates.

2) O ressentimento seria natural. Se Sócrates assinou a lei, se a Direcção de Saúde evangelizou com espalhafato, e se a larga maioria da sociedade («sociedade» é um termo difuso, sim) apoiou a lei, então é preciso fazer com que Sócrates pague: a multa, em primeiro lugar; politicamente, em segundo lugar. É uma vingança que qualquer fumador exige em nome da coerência. E, no entanto, é de ressentimento que se trata. Ou de como um cigarro abalou a cena política e lançou ainda mais desconfiança sobre os políticos e os jornalistas, uma vez que se podia geralmente fumar nas três ou quatro últimas filas dos aviões das comitivas oficiais. O grau de ressentimento é maior porque a notícia, que podia ser dada há oito anos, quando creio que se deixou de fumar a bordo da TAP, só foi dada agora.

3. O pior de tudo: a declaração de José Sócrates, aceitando a punição e dando um passo em frente. Ninguém lhe tinha pedido para deixar de fumar. Mas, depois de um «mau exemplo» (do ponto de vista da moral), o «bom exemplo», porque vai «deixar de fumar». Mais uma vez, a moral. Não há paciência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Notícias do bloqueio.

por FJV, em 04.01.08
Pequenas revoluções na imprensa: durante este fim-de-semana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Informação e Liberdade. Como será a democracia sem jornalismo?

por FJV, em 03.01.08

No próximo dia 15, em Lisboa, haverá um jantar em que os jornalistas portugueses debaterão a auto-regulação da profissão. O tema é mais do que adequado: como será a democracia sem jornalismo? Inscrições aqui, como de costume.

O preço da inscrição deverá ficar em 10€.

No site do Movimento Informação é Liberdade está indicada, por lapso, a data de 8; o jantar será a 15.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Informação e Liberdade. Como será a democracia sem jornalismo?

por FJV, em 29.12.07


No próximo dia 15, em Lisboa, haverá um jantar em que os jornalistas portugueses debaterão a auto-regulação da profissão. O tema é mais do que adequado: como será a democracia sem jornalismo? Inscrições aqui, como de costume.

O preço da inscrição deverá ficar em 10€.

No site do Movimento Informação é Liberdade está indicada, por lapso, a data de 8; o jantar será a 15.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ah, mas isso...

por FJV, em 11.12.07
O Eduardo Pitta comenta o tipo de entrevista que alguém fez a Muhammar Kadhafi: «A forma ideal de os confrontar teria sido a publicação (na imprensa) e a exibição (nas televisões) de reportagens sobre a realidade dos países que vieram representar.» Ah, Eduardo, mas isso é impossível. Em primeiro lugar, a televisão oficial não ousaria (ousaria?) chocar os convidados oficiais; em segundo lugar, muitos jornalistas têm receio de confrontar. Finalmente, criou-se a ideia de que confrontar um criminoso com o seu crime é criar um delito de opinião. Alegadamente, Kadhafi cometeu crimes. Alegadamente, Mugabe é um ditador.
Por exemplo: alguém, durante esta cimeira euro-africana, se lembrou de evocar os biliões gastos em programas caridosos e de perguntar pelo seu paradeiro? O espectáculo da ajuda a África é sempre generoso, como o provam as peregrinações de Geldof, mas talvez fosse importante perguntar a um dos cavalheiros: «O seu país recebeu tanto de ajuda humanitária ou de fundos recolhidos aqui e ali. Onde estão?» Mas confrontar? Isso é pedir demais. Claro que há jornalistas corajosos, e jornalistas que fazem perguntas. Mas interessava?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Imprensa.

por FJV, em 08.12.07
Sobre coisas como esta, o fim-de-semana vai ser pródigo. Mas já tem sido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 29.10.07
||| O educador popular.
O Público entrevista na edição de hoje o «educador popular» Oscar Jara que liderou a campanha pelo «não» no referendo sobre a adesão da Costa Rica ao Tratado do Livre Comércio. Para o jornalista, foi um absurdo que a Costa Rica tivesse dito «sim» em vez de «não». Depois dos bons selvagens, a boa consciência europeia quer bons revolucionários. O que sai da cartilha surpreende-os.
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 09.10.07
||| Averiguemos, pois.
Há mártires e pequenos candidatos a mártires. Gente que denuncia e gente que ronrona. Gente que acusa e gente que nomeia. Gente que se indigna e gente que é clara. Não sei em que categoria fica José Rodrigues dos Santos, mas acho que se JRS tem alguma coisa a dizer deve dizê-la. Estamos mortinhos por saber. Há dois tipos de inconfidência que prejudicam sempre toda e qualquer denúncia; primeiro, aquela de «você sabem do que é que eu estou a falar» (não sabemos); depois, a de «há árbitros em Canal Caveira» (com quem?). O assunto fica desacreditado. JRS não fica desacreditado jornalisticamente por ter escrito uma das piores cenas de sexo de toda a literatura portuguesa (ou da gastronomia, dado que se trata de uma sopa de peixe), embora ajude; mas, no essencial, que fique tudo esclarecido. Só que, para já, a novela não tem os tons trágicos que se anunciavam.
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.09.07
||| Momentos televisivos. Versão quatro.
Depois de terem inundado a net com vídeos da recusa de Santana Lopes em continuar a entrevista, alguém tem por aí o vídeo da chegada de José Mourinho ao aeroporto Lisboa?
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 28.09.07
||| Momentos televisivos. Versão três.
Sim, Santana Lopes fez bem em abandonar os estúdios da SIC. Mas tratá-lo como salvador da Pátria Moral é um bocadinho excessivo, não? Ainda se ele tivesse saído a meio do «A Cadeira do Poder»... Mas o essencial, no meio desta discussão, perdeu-se: Santana Lopes defendia, creio eu, o adiamento das eleições no PSD. Ninguém comenta este dislate?
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 27.09.07
||| Momentos televisivos. Versão dois.
Santana Lopes fez bem em abandonar o estúdio da SIC. Na realidade, teve coragem. Além de ter sido uma lição, foi também uma jogada bem executada e que nos pôs (a quase todos) a elogiá-lo desta maneira.
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 27.09.07
||| Momentos televisivos. Versão um.
Liga-se a televisão e é isto. Está uma pessoa à espera que transmitam as imagens da chegada de José Mourinho à Pátria, e está um cavalheiro no ecrã, pausadamente, a reflectir sobre as eleições no PSD. Não há paciência.
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 27.09.07

||| Liberdade e libertinagem.
O essencial do artigo de Marinho e Pinto (Público de ontem) sobre o tratamento do «caso Maddie» (referido por Vital Moreira) na imprensa está correcto. Discordo totalmente do apelo «ao combate contra a libertinagem de imprensa». Talvez seja matéria linguística apenas, mas o que é «apenas» matéria linguística há-de acabar por ser também matéria de facto. Há uns tempos, o Prof. Freitas do Amaral mostrou o que era a «libertinagem» a propósito do caso das «caricaturas do Profeta»; ou seja, indicou o caminho para os fariseus (outra questão linguística). Quando se condena «a libertinagem» para se defender «a liberdade» estamos no limite de um labirinto e de um perigo real. O livro de Ian Buruma sobre Theo Van Gogh «e os limites da tolerância» mostra uma parte do problema; Van Gogh seria apedrejado em Coimbra ou impedido de ir à televisão e à rádio. O problema do caso Maddie não é o da «libertinagem» da imprensa – mas o do horror à investigação, ao jornalismo e à verdade; e, naturalmente, o triunfo das teorias da conspiração, da desinformação policial, da maldade e do machismo lusitano. Isso combate-se. A libertinagem só se combate colocando a liberdade em perigo.

[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 23.09.07
||| Alegadamente.
Contrariamente às profissões de fé em casos corriqueiros, em matéria política a imprensa gosta de manter tudo no lugar e com muito juizinho. Por exemplo, o que acontece no Zimbabwe são «alegados atropelos aos direitos humanos».
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 10.08.07
||| O caso Madeleine McCann.










«But while there is no sense in which the media are intruding on private grief, the reporting this week has crossed a line. The coverage in both Britain and Portugal has degenerated into innuendo and smears.» Ler todo o texto, «Hype and hysteria», no The Independent.
Ver, também no Independent, «Truth, lies and the smearing of the McCanns».
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 02.07.07
||| Fontes anónimas.
Ainda no Expresso/Economia, recomendo a leitura da peça sobre «Analistas anónimos preocupam CMVM». Parece que se têm multiplicado as fontes anónimas na grande especulação. Bem-vindos ao jornalismo político.
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 05.06.07
||| Via socializante, assim é que era.
Luís Paixão Martins recorda, no seu blog, uma história da via socializante: quando a assembleia geral do Sindicato dos Jornalistas «deliberou que fossem tornados públicos os ordenados de todos os jornalistas portugueses» e, a 10 de Janeiro de 1976, o Diário Popular divulgou os da redacção do Jornal Novo.
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 24.05.07
||| Venezuela.
Como se inventa uma revolução. Ver o vídeo disponibilizado pelo André Azevedo Alves neste post.
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 24.05.07
||| O PT e a censura. Eles continuam a tentar.
O novo projecto de censura do lulismo está aqui: é a portaria n.º 264 e entrega à Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça, a vigilância e punição dos «abusos cometidos».
[FJV]

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 17.05.07
||| Pontuação.
Alguns jornalistas com quem trabalhei lembram-me a minha obsessão com pontos de exclamação e reticências (além de fotos de animais) – que eu proibia em redacção onde mandasse. Fico sempre extasiado diante daqueles textos dos jornais desportivos onde se lê que «Simão recupera de operação… inesperada» ou onde se aprende que Anderson «está atento à cobiça de outros clubes mas prefere continuar… no Dragão» ou que o «Aves espera… a manutenção», ou que se trata de «uma vitória… tangencial». Nunca percebi por que razão as frases têm de ser gagas e soluçadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 15.05.07
||| Campanha.
Luís Paixão Martins sobre a próxima campanha eleitoral em Lisboa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 14.05.07
||| Avaliação do pluripartidarismo.
Distraído e ocupado com outras matérias, deixei passar a matéria relacionada com o sistema de avaliação do pluripartidarismo proposto pela ERC. Tudo boa fé por parte da ERC. A partir de agora, a independência do jornalismo mede-se por critérios retirados dos resultados eleitorais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 04.05.07
||| Mas pronto.
No carro ouço rádio e, no espaço entre as 9h45 e as 12h00, passo pelos fóruns. Ouvem-se coisas extraordinárias, mas não me refiro à natureza da opinião propriamente dita. Fixo-me no número de «ouvintes» que cita números errados, notícias falsas, dados manipulados (para não mencionar «recados do partido», etc. Coisas ditas assim, na imprensa, seriam impossíveis. Por menos do que isso, governantes, juízes e outras categorias profissionais disseram o que disseram da blogosfera. Mas pronto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 30.04.07
||| Leituras.
O melhor jornal de desporto, às segundas-feiras, é o suplemento de desporto do JN. Gosto de ver as classificações da III Divisão, os resultados da II, saber que o Bragança perdeu com o Messinense e que o Pontassolense se arrasta de derrota em derrota, mas que o Numão empatou fora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 30.04.07
||| Expressamente copiado sem citar a fonte.
De facto, o João Villalobos tem toda a razão: a secção Gente, do Expresso, publicou uma citação do DNA que tinha sido sido recuperada por João Pombeiro nestas citações. É assim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por FJV, em 29.04.07
||| Eleições francesas.
Tal como o Luís, eu não voto nas eleições francesas, mas não gosto que me imponham retratos a preto e branco; por exemplo, a RTP já votou e continua a votar em Ségolène, dividindo o mundo em bons e maus e ouvindo apenas os que lhe convém. Nunca mais aprendem; fazem desejar que Sarkozy os deixe pendurados.
Entretanto, Maria José Nogueira Pinto diz (no DN) que Sarkozy já ganhou. Daniel Oliveira diz (no Expresso) que a esquerda já perdeu. Não me parece. Não encomendem lugares sentados.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.