Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Caça às trincheiras.

por FJV, em 02.01.08
Ao fim da tarde, no meio da gripezinha de início de ano, deu para ver os telejornais principais, todos eles comovidos com a lei anti-tabaco. Emoção aqui, emoção ali, a GNR chamada para apagar um cigarro, a PSP destacada de viatura para exterminar uma ponta de cigarro acesa numa esplanada, os seguranças de um shopping muito avisadores sobre a saúde pública, perseguindo fumaças, o dono de um café autuado (naturalmente, faltava a expressão) por não ter «os dísticos». Acho que a histeria acabou por calhar, como estava previsto, às trincheiras proibicionistas com a histeria televisiva a apoiar. A lei entrou em vigor, não houve mortos nem feridos; e, se houver nestes dois dias de regresso à normalidade, deve ser pela própria histeria gerada pela paranóia televisiva.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Humanidade.

por FJV, em 02.01.08

Há um rasto de pequena humanidade no gesto do director da ASAE, que fumou uma cigarrilha na noite de 1 de Janeiro, na passagem de ano. A Direcção-Geral de Saúde diz que o acto é ilegal. Eu, por mim, desculpo-o, mas se o director-geral de Saúde se demite por causa disso, enfim, não quero maus exemplos na administração pública.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

O progresso da democracia. Título que não tem relação nenhuma, atenção.

por FJV, em 02.01.08
Começamos hoje uma nova vida: daqui a nada vou tomar um café no Santa Clara, em Campo de Ourique, e não vou ter aquele primeiro sabor de tabaco do dia. Não sei se sabem o que é a sensação. O Santa Clara abriu em Julho e foi sempre um café não fumador. Já estou habituado. Gosto. Dou um passeio de trezentos metros, do início da Coelho da Rocha até à Ferreira Borges e volta, para comprar os jornais; talvez fume, talvez não.

Vi ontem as reportagens das televisões sobre o assunto. Na quase totalidade, o tom era de quem esperava uma guerra civil nos cafés e bares. Não houve. Só protestos iniciais, algumas indignações sem sentido e regozijos. Acho bem. O pior que pode acontecer aos «fanáticos e exaltados que entendem ser a sua maneira de viver a única irrepreensível» é não haver protestos elevados nem ocasiões para chamar a autoridade, a fim de entregar os prevaricadores à fogueira. Eu defendo que se deve aceitar a lei e respeitá-la. Isso irritará muita gente.

Conheço suficientes restaurantes e bares que conservaram espaços para fumadores. É provável que, para um jantar prolongado (desses, mesmo), procure um deles. De resto, acho que a utilização do espaço público será cada vez mais restrita e «morigerada». Eu prefiro, sempre, jantar em casa. As restrições não me incomodam muito, se era isso que queriam. Sorry.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Obrigado.

por FJV, em 01.01.08
Ao 31 da Armada: é que não vi mesmo. Embora me tenham dito que era muito, muito bom.
Ao Jorge Ferreira: «A vida é apenas uma sombra que passa» (Shakespeare). Com muito ou com pouco tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Fotos do novo ano.

por FJV, em 01.01.08

Pablo Picasso.


Charlize Theron.

Exactamente. Um modelo de elegância.


Marlene Dietricht.


Um homem de Eastwick.


Mark Twain.


Se eu fosse junguiano e não freudiano, como sou.


Albert Camus.


André Malraux.


Sir Winston.


Anónimas, crentes e espanholas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Fotografias do fim do ano. Um campo verde para lado nenhum.

por FJV, em 31.12.07


Nord en Scope, de Bernard Plossu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

A Vida Secreta das Palavras

por MAV, em 30.12.07

Não o tinha visto nas salas de cinema; vi-o agora em vídeo - A Vida Secreta das Palavras, de Isabel Coixet, é um filme notável, a que a canadiana Sarah Polley confere uma avassaladora carga de mistério.

Com ele me despeço de 2007, fazendo votos para que "a vida secreta das palavras" continue presente na blogosfera neste 2008 que se avizinha.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.