Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Bispo do Porto culpou-nos a todos nós.

por FJV, em 02.11.20

A variedade de confinamento que vivemos está a provocar efeitos secundários nas pessoas. Uma delas é o bispo do Porto, D. Manuel Linda (aqui elogiado em várias ocasiões), que, na sequência do assassinato de três cristãos em Nice, atribui as culpas aos “preconceitos dos europeus” que não “não fomentam o diálogo intercultural e inter-religioso” e que “estão sempre de dedo em riste a acusar as religiões”. Três erros grosseiros, três falsidades e três deslizes perversos depois de um ataque em que o assassino gritava ‘Allahu Akbar!’ – e antes de um padre cristão ortodoxo ter sido assassinado dois dias depois. A ideia de que, na História, as religiões têm sido factores de paz é absurda, como sabe D. Manuel Linda; acusar a Europa de se furtar ao diálogo, é vergonhoso. Mas a ideia de que as vítimas são culpadas de cada vez que o cutelo desce sobre elas é perversa e maligna, desculpabilizando o terrorismo islâmico e a sua sanha contra inocentes por todo o lado. O bispo do Porto não só culpou Simone, Vincent e Nadine – assassinados em Nice. Culpou-nos a todos nós, por termos ficado indignados.

Da coluna diária do CM.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Ligações diretas

Os livros
No Twitter
Quetzal Editores
Crónicas impressas
Blog O Mar em Casablanca


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.