Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mulheres.

por FJV, em 16.03.18
Onde estão as verdadeiras mulheres? Em que ajuntamentos, congressos, conferências, companhias, camas, universidades, devem estar as verdadeiras mulheres? Quem são as verdadeiras mulheres? Estas perguntas não são brincadeira e podem ser feitas depois de o secretario-geral do PCP ter anunciado que as verdadeiras mulheres deviam estar numa manifestação em que ele marcava presença e não num congresso do CDS. Aliás, as verdadeiras mulheres estavam numa manifestação promovida por uma organização satélite do PCP, um partido que nunca foi dirigido por uma mulher – e não no congresso de um partido dirigido, imagine-se, por uma mulher. Se queriam uma definição perfeita, ela estava ali. Há consequências a tirar desta definição e desta exclusão, imagino. Theresa May e Angela Merkel ou Ines Arrimadas, por não estarem na manifestação apoiada pelo secretário-geral do PCP, não são mulheres ou, pelo menos, estão enganadas quanto ao seu género. Jerónimo de Sousa não é o único a cair nesta misoginia ideológica. Mário Soares, quando foi derrotado por uma mulher no parlamento europeu, chamou “dona de casa” à sua adversária. Algumas almas de esquerda dirigiram insultos machistas à então liderança de Manuela Ferreira Leite. Para ser “mulher verdadeira”; era também necessário ser submissa.
[Da coluna no CM]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.