Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mar e sol.

por FJV, em 30.04.20

Voltar à vida – com temperaturas elevadas, como as que se preveem para domingo, é bem provável que o fim do estado de emergência seja uma espécie de armistício antes do tempo. Mas, sobre isso (e, sabe Deus, sobre muitas outras coisas), deixei de fazer previsões. De resto, a temporada forneceu-nos uma enormíssima vaga de especialistas instantâneos em epidemiologia, leitores de estudos científicos complexos e de circulação restrita, e desconhecidos académicos que discutem se o “modelo sueco” é ou não mais eficaz do que o sistema de ataque checo. A todos desejo boa saúde e proteção especial. A mim, incomodam-me as praias. Incomodam-me a economia, o emprego, o sofrimento dos ignorados, sim. Mas incomodam-me as praias. E, daqui, humildemente peço à senhora Diretora-Geral da Saúde que, pelas alminhas, não mas interdite nem se ponha com rigores. Ela, que já considerou que não devíamos usar máscaras, é capaz de me salvar nesta angústia com uma desculpa mais verosímil: a água do mar e o sol são capazes de matar o vírus, por exemplo. Todos somos humanos, desculpem. Precisamos tanto.

Da coluna diária do CM.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.