Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eis uma máquina de fascistas.

por FJV, em 16.11.18

Por falar em fascistas (era o último dos temas da coluna de ontem). O jornalista Angus Berwick, da Reuters, acaba de publicar uma extensa reportagem sobre a Venezuela. Ou seja, não sobre a Venezuela propriamente dita, mas sobre o novo cartão de identidade dos cidadãos venezuelanos – fabricado por uma empresa estatal chinesa, a mesma que produz os cartões do seu país (a ZTE, de Shenzhen). Através deste novo cartão, a acreditar na reportagem, o Estado venezuelano fica com toda a informação familiar do cidadão, alargando-a a emprego e rendimentos anuais, propriedades, história médica, benefícios recebidos do Estado, presença nas redes sociais, se é ou não membro do PSUV (o partido no poder), ou a qual pertence, que participação tem no PSUV – e em quem votou (que é o processo mais complexo, mas calculado através de um algoritmo trabalhado sobre dados recolhidos pela CanTV venezuelana). O cartão anterior tinha sido produzido por uma empresa cubana mas o seu software foi atacado por hackers – razão por que Nicolás Maduro escolheu o fornecimento chinês. Eis uma máquina de fascistas.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.