Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Charlie.

por FJV, em 21.05.15

Vai uma certa agitação nos meios literários porque um grupo de escritores (entre eles Peter Carey, Michael Ondaatje, Teju Cole, Rachel Kushner e Taiye Selasi – todos eles bons) decidiu que a Charlie Hebdo não merece o Prémio Liberdade de Expressão e Coragem atribuído pelo Pen Club americano. Num tempo de unanimidades e em que todos “são Charlie” em dias bissextos, esta opinião conta. Não está em causa qualquer apoio à censura nem a condenação do atentado vil e criminoso contra a revista – já escrevi sobre o assunto e o leitor já não tem paciência. John Le Carré, por exemplo, teve a atitude abjeta de condenar Salman Rushdie cuja morte tinha sido decretada pelo Irão. Aqui, o caso é diferente: o apoio ao Charlie está na fase do “humor cocó-xixi”: alguém diz “cocó-xixi” e parece uma piada. Não é. É só uma maneira fácil de ser pateta.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.