Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Emigrantes.

por FJV, em 04.02.09

Sobre esta matéria, escrevi em Setembro do ano passado: «Basta viajar um pouco pelas comunidades de emigrantes para ficar surpreendido com o que está em jogo: pequenos interesses, falta de ligação às próprias comunidades, desprezo pela condição de emigrante, desprezo pela ideia de participação democrática. Sim, parece que a opinião da emigração é um pouco «reaccionária». É gente que teve de sair de Portugal para poder viver com dignidade – dizem-lhe agora que, afinal, não tem dignidade bastante para votar e meter o seu voto num envelope. É uma democracia controlada, manejada consoante a feição dos interesses? É, provavelmente, sim. Mas é sobretudo uma vergonha. Uma vergonha que dá vergonha.
Eu, se fosse emigrante – e da próxima vez que fossem visitar-me em romagem, à cata de votos e fundos para as campanhas, a falar de diáspora e das «remessas» – mandava-os à merda.»

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Madalena a 04.02.2009 às 10:37

Que bem está o novo visual do blog! No entanto ,dou sempre primazia ao que está escrito. Começa com um poema lindíssimo e que faz pensar!...

A questão dos votos dos emigrantes termina com uma palavrinha que, quanto a mim, faz todo o sentido. Espero que funcione!
Sem imagem de perfil

De Romarias eleitorais passadas a 04.02.2009 às 10:42

Se o arrependimento matasse.

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.