Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Tereza.

por FJV, em 19.01.09

Éramos da mesma idade mas de gerações diferentes. Ela chegou antes a vários lugares – a muitos livros e intuições. Tereza Coelho, que agora partiu, não foi apenas uma das nossas melhores jornalistas da área da cultura; foi também uma editora que mudou o mundo à sua volta. No ano passado morreram dois editores invulgares, corajosos e cultíssimos, que transformaram o mundo da edição, Rogério de Moura (Livros Horizonte) e Figueiredo de Magalhães (o genial criador da Ulisseia). De algum modo, é uma parte do mundo da edição que desaparece e fica mais pobre. Não podia ser de outra maneira: editar não é publicar livros. É chegar antes a vários lugares; aos livros, mas sobretudo aos livros que fazem falta a alguém que não é como nós. É escolher. É imaginar. Imaginar o mundo.

[Da coluna do Correio da Manhã.]

Autoria e outros dados (tags, etc)


19 comentários

Sem imagem de perfil

De infelizmente a 19.01.2009 às 15:23

Sim, só nos ficam os Viegas, infelizmente...
Sem imagem de perfil

De Manuel da Silva Carvalho a 20.01.2009 às 00:10

Felizmente que as vozes de cobardes anónimos não chegam aos Céus
Sem imagem de perfil

De O gajo do Céu, sim, esse, o God a 20.01.2009 às 10:43

Caro Carvalho,
Aos céus chega tudo.
Não percebo o que quer que façam as vozes dos corajosos de renome cá em cima, é que não há qualquer distinção, Carvalho, se o arrepia saber isso, paciência, mas a sua voz tem tanto valor ou pertinência quanto a de qualquer cobarde anónimo.

Percebo que não considere o comentário acima minimamente mimoso, paciência, Carvalho, paciência, tento na língua e nos dedos, não tem de multiplicar a indelicadeza, certamente que não é essa a sua melhor educação.

Além disso, mesmo sabendo não ser muito justo, e muito menos oportuno, não creio que se deva beatificar cegamente alguém, só porque é nova para morrer, e tinha talento, e conhecia gente importante, essas coisas. Assim de repente, lembro-me de textos saneados n'O Independente.

No entanto, lamento que tenha morrido. Havemos de morrer nós também e vamos andar nisto até ao fim dos tempos, este efeito de repetição...
Sem imagem de perfil

De Manuel da Silva Carvalho a 21.01.2009 às 00:51

Oh my God, excuse me.

Desconhecia por completo que a voz do infelizmente tivesse aí chegado.

Deve ser efeito do buraco do ozono ou das novas tecnologias.

Mas, dado que estamos sintonizados podia meter-lhe uma cunha?

Garanto que não estou a tentar suborná-lo......

Sem imagem de perfil

De God a 21.01.2009 às 01:21

Carvalho, eu é que te meto a ti uma cunha.
Tenho de ser mais explícito?
Porta-te bem, e recorre menos ao "deve ser", isso é para os incompetentes da argúcia, menos ainda a essas associações meninas do buraco do ozono, oh, me, oh, God...
Sem imagem de perfil

De Manuel da Silva Carvalho a 21.01.2009 às 23:29

Oh MY GOD

Mas...Estou mesmo a portar-me Mal?

Estou com Muitas Dúvidas...

Tu não tens Dúvidas...?

TU NUNCA TE ENGANAS...?
Sem imagem de perfil

De God a 22.01.2009 às 09:49

Carvalho, se eu - GOD - nunca me enganasse, de que outra forma explicarias a tua existência...?
Sem imagem de perfil

De Manuel da Silva Carvalho a 22.01.2009 às 11:23

Oh MY GOD

Afinal também te enganas......

És muito PIOR do que o Cavaco Silva......
Sem imagem de perfil

De God a 22.01.2009 às 11:59

Carvalho, o teu sentido de humor só dá para isto? Garantes-me que te estás a esforçar?
Assim não brinco mais.
Sem imagem de perfil

De Manuel da Silva Carvalho a 22.01.2009 às 22:32

OH MY GOD

Mas TU tens estado a brincar com je?

Mas TU, OMNIPOTENTE, também sabes brincar...?

E a pensar eu que as bricalhotices estavam completamente riscadas da tua OMNIPOTÊNCIA....

Eu que tenho estado a dialogar Contigo da maneira mais séria e sincera de que me é possível....

E TU MEU BRINCALHÃOSINHO Tens estado a charangar comigo e eu, qual criancinha ingénua, a pensar que nem sabias sorrir....
Sem imagem de perfil

De nuno ferreira a 19.01.2009 às 17:43

É triste que mesmo em momentos como este existam CANALHAS capazes de escrever o que lhes apetece sob anonimato.
Respeito!
Sem imagem de perfil

De Manuel da Silva Carvalho a 20.01.2009 às 00:24

A poucas semanas de completar 50 anos, lamenta-se o falecimento da ex-jornalista, editora das Publicações D. Quixote e do escritor António Lobo Antunes (publicou a sua fotobiografia).

Nasceu a 2 de Março de 1959, em Quilimane (Moçambique) e veio para Portugal com 14 anos, foi viver para a Figueira da Foz e mais tarde veio estudar para Lisboa, onde se licenciou em Línguas e Literatura, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Ao abandonar a sua longa e extraordinária carreira de jornalista foi trabalhar com a Drª. Zita Seabra na Editora Bertrand.
Com o jornalista Rui Cardoso Martins, seu actual marido, escreveu o argumento para uma longa-metragem, que está actualmente em rodagem, com realização de João Mário Grilo.

No espaço de pouco tempo faleceram três editores de alto gabarito, cujas edições levam as mágicas palavras que fazem falta a TODOS, mesmo aos iletrados e escritores.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.01.2009 às 16:48

Sim, alguém capaz de tornar uma alternadeira em escritora de bestseller tinha poder, de facto...
Sem imagem de perfil

De God a 21.01.2009 às 01:31

Detecto aqui uma intenção de juízo?
Desde quando e como e por que é que uma alternadeira não pode "ascender" (sardónico elevado a divino) à grande qualidade de escritora? Há quotas? Há aquela terrestre merda dos "numeros clausos", ou algo mais inventivo que me surpreenda?
Ser puta, ou pouco abaixo disso, arruína a comentência para contar histórias? Ou a literatura é já só uma putice académica sem qualquer interesse em satisfazer o leitor?
Foda-se lá a puta da literatura se ainda está nas mãos dos credenciados, que mau serviço ao verdadeiro e interessado consumidor, que merda de coisa teórica que só serve para fazer engordar dicionários... ainda estamos assim tão atrasados?
Preferiria ser puta a ser um puto dum académico poeirento e peneirento.
Eu fodo-vos quando tentardes entrar aqui nos céus...
Sem imagem de perfil

De Manuel da Silva Carvalho a 21.01.2009 às 23:19

Oh My GOD

Estás com uma linguagem tão esquisita. Tenho a certeza absoluta e afirmo a pés juntos que é do Efeito de Estufa...
Sem imagem de perfil

De God a 22.01.2009 às 09:55

Carvalho, agora em português para ver se nos entendemos.
"Vocês" antropoformizam Deus, à vossa mesmíssima imagem, "Eu" sou a vossa ansiedade.
Ao fabricar "caseiramente" um deus, o que achas que se lhe vai pôr na língua? Só o plural majestático? Não, rapaz, é toda a vossa língua.
Pois, se a consideras esquisita, fico triste, deverias dar-lhe outra oportunidade e esforçares-te um pouco mais.
Continuas nas nuvens e nos delírios do ozono, eu é que estou com um ozono do caraças...
Sem imagem de perfil

De Manuel da Silva Carvalho a 22.01.2009 às 11:32

OH MY GOD, MINHA ANSIEDADE

Não tens estado a falar em Português...?

E já com o novo (velho) Acordo Ortográfico...????

Estás com muito ozono do caraças...??? E eu a pensar que era da atmosfera...As coisas que TU sabes..

MY GOD, não me digas que eu é que estou lá em cima, com o tiroliroliro, e Tu cá em baixo com o tiroliroló....
Sem imagem de perfil

De God a 22.01.2009 às 12:10

Carvalho, assim não dá mesmo. Um pouco de caridade: não estamos no mesmo comprimento de onda. Sei que estavas a gostar, mas a verdade é que não mereces. Portanto, desculpa-me por ter sido generoso, e por agora me pôr a andar, isto de tiroliros, enfim, é coisa para te entreteres até ao fartote.
Sem imagem de perfil

De Manuel da Silva Carvalho a 22.01.2009 às 22:43

OH MY GOD

Desculpa-me, em que onda Estás a transmitir?

Eu estou sintonizado em 89,5 FM. Mas também posso mudar de onda e comprimento. É só Pedires. E eu tick...Tenho sintonia automática já programada.

Eu dou-te TODA A CARIDADE DO MUNDO e...Prometo nunca, jamais, falar em tiroliros....

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.