Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Para lá do ressentimento.

por FJV, em 09.01.09

Muitas coisas se poderiam dizer sobre Bénard da Costa e o seu papel à frente da Cinemateca Portuguesa, que agora abandona. Uma delas tem a ver com a sua paixão pelo cinema (o seu olhar aproxima-se do cinema como um tigre amável, devorando-o sem crueldade), obviamente. Outra, com as suas escolhas para a programação, sempre discutíveis ou indiscutíveis – mas boas. A Cinemateca, graças a Bénard e às suas equipas, transformou-se num lugar essencial da nossa geografia cultural. Talvez ela precise de outro sangue, e Pedro Mexia é um nome capaz de renovar a casa. Eu lembro sobretudo os seus textos (sobretudo um deles, o mais notável e genial, intitulado «As Mamas de Jane Russell») e o seu sofrimento amoroso pelo cinema. E acho que ele merece a nossa homenagem. E o nosso respeito.

[Da coluna do Correio da Manhã.]

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De José Leandro a 09.01.2009 às 09:17

O senhor Cinema! Mas também a LUCIDEZ, antes e depois do TEMPO ( E O MODO ). Outra geração de 70! Abç e bom ANo
Sem imagem de perfil

De Niet a 10.01.2009 às 00:37

A cena cultural portuguesa não aguenta mais estes contratempos burcráticos e senis.J.Bénard da Costa, o incandescente tradutor de Georges Bataille, e o preclaro fundador e programador da Cinemateca, devia há cinco anos terabandonado o posto.Por todas as razões e mais uma: pela ética convulsiva de dar lugar à transformação e o imperativo categórico de mudar de vida. Niet
Sem imagem de perfil

De senil a 10.01.2009 às 14:34

"sofrimento amoroso pelo cinema" LOL Você está senil, homem, e como tal tem lugar na CInemateca ao lado do adorador da mamas da Russell
Sem imagem de perfil

De Niet a 10.01.2009 às 18:04

Niet

Adenda: A corrupção-polvo tentacular-tem por uma das suas plurais géneses, o burocratismo e a rigidez,ie, senilidade, política e cultural das élites...que em Portugal deixam muito a desejar.Como todos sabemos de " ginjeira"; e para mal (muito) de todos nós! Niet

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.