Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O que eu gostaria de ter escrito também.

por FJV, em 06.01.09

Luís Januário: «Para não dar azo a muitas especulações vou sintetizar: quero que Israel ganhe a guerra contra o Hamas, o Hezbollah, o Irão e os fundamentalistas árabes. Que os palestinianos tenham uma pátria. Que em Israel e na Palestina os moderados consigam impor uma negociação.»

Rui Bebiano: «Não parece que devamos ir para a rua gritar indiscriminadamente «a favor do Hamas» ou «contra Israel», sendo apenas «pelos palestinianos» e «contra os judeus». Nem escolher obrigatoriamente a posição contrária, de aplauso de tudo aquilo que o governo israelita resolva fazer, incluindo o bombardeamento metódico de populações civis com as quais os «heróicos combatentes» do Hamas resolveram misturar-se.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


12 comentários

Sem imagem de perfil

De AB a 07.01.2009 às 10:04

É verdade, é condenável o ataque a civis por parte do Hamas, mas eu pergunto que direito tem um estado, ups, um estado não, uma criação amreicana apoiada bélicamente pelas sucessivas administrações americanas de indiscriminadamente bombardear um estado consagrado e reconhecido, logo toda a sua população civil. Ou será que me engano e segundo nóticias de ontem a escola apoiada pelas Nações Unidas que foi bombardeada no decorrer do dia causando a morte a 40 crianças é um alvo do Hamas?, não me parece. enfim.
Até sempre!

Comentar post



Ligações diretas

Os livros
No Twitter
Quetzal Editores
Crónicas impressas
Blog O Mar em Casablanca


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.