Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Disciplina.

por FJV, em 28.12.08

Não se pode pedir disciplina, porque é uma palavra de imbecis, segundo ouvi hoje na rádio. O caso da Escola do Cerco do Porto, não vale a pena exagerá-lo ou ceder à tentação da disciplina. Que uma professora seja ameaçada, isso é um pormenor nas estatísticas anuais. Também não se pode dizer que os miúdos andam mais mal criados, porque isso é desconfiar das novas gerações. A fabulosa responsável da DREN pergunta se nós nunca fomos adolescentes ou tivemos uma brincadeira na sala de aula; apetecia-me responder que já fui adolescente e que tive brincadeiras na sala de aula, mas incomoda-me que as brincadeiras de hoje sejam assim. Estamos definitivamente ultrapassados pelo andar dos tempos, pelas novas pedagogias, pelos interesses das Associações de Pais e pela necessidade de arranjar culpados que não apontaram uma arma de plástico à professora. Bom, a professora é culpada, não há dúvida, porque não conseguiu motivar os alunos de forma criativa e «inclusiva». De facto, a culpa também é dos telemóveis, porque permitem pôr estas imagens no You Tube. Como diz a fabulosa responsável da DREN, «no Norte acontecem sempre coisas no último dia de aulas», é Natal, ninguém leva a mal. Entendam-se.

Autoria e outros dados (tags, etc)


15 comentários

Sem imagem de perfil

De Manuel Pereira da Rosa a 28.12.2008 às 09:17

A avaliação dos professores nesta e noutras escolas por esta gente deve deixar-nos a todos muito mais tranquilos. E toda a gente pensa que está a ser avaliada nas suas profissões, excepto os professores. O comportamento e a sabedoria dos alunos é o produto do seu trabalho. A ser assim temos de concluir que o seu desempenho tem sido medíocre. É um facto. Mas para sermos honestos, também temos de concluir, que muito mais medíocre tem sido o desempenho daqueles que os querem avaliar, porque lhes retiram todos os instrumentos de trabalho, incluindo a dignidade.
Um Ano Novo melhor para todos.
Manuel Rosa
Sem imagem de perfil

De Roberto Ivens a 28.12.2008 às 10:51

Pois eu acho que a senhora da DREN, mais o semhor da FENPROF e alguns outros pedagogos visionários, deveriam estagiar o seu fundamentalismo em terras de Angola, onde a língua e cultura portuguesas ainda não necessitam de pistolas de borracha para sobreviver...
Sem imagem de perfil

De João Paulo Brito a 28.12.2008 às 12:44

Desta "avis rara" que é a senhora DREN espera-se tudo. É preciso não esquecer que esta sumidade do aparelho socialista também acha normal instaurar processos disciplinares a partir de denúncias cobardes via SMS de comentários dos professores feitos no "teachers lounge".
E o mais interessante é que esta senhora mais a horda de incompetentes da 5 de Outubro acham os incidentes da escola do Cerco normais porque a malta é jovem, e por isso contemporizam com tudo, mas já têm mão pesada contra a liberdade de expressão dos professores.
Em nome da inclusão, devia pôr-se a senhora DREN num programa ocupacional ligado por exemplo às claques. Ela tem jeito para isso. É autoritária e gosta da arbitrariedade e convive bem com com a estupidez.
Imagem de perfil

De Ana Ferreira a 28.12.2008 às 13:19

E um dia levam uma arma a sério e dão um tiro na professora, é uma brincadeira, ninguém leva a mal... eles até são bem-comportados, só que são brincalhões, bora lá brincar a atirar aos profs.
Sem imagem de perfil

De J2P a 28.12.2008 às 13:58

É a estupidez em roda livre ...
Sem imagem de perfil

De juliamar a 28.12.2008 às 15:44

... e um dia serão estes "jovens brincalhões" os directores regionais, os secretários de estado e os ministros da educação.
Pelo menos no que toca ao respeito pela educação e pelos seus agentes, já estão no bom caminho..
Sem imagem de perfil

De luis eme a 28.12.2008 às 17:19

parece que agora o canaval é todos os dias que os alunos e os professores quiserem, Francisco...
Sem imagem de perfil

De JM a 28.12.2008 às 18:00

olá
Começo a pensar que este e outros casos acontecem com professoras. Se ali estivesse um professor, será que os alunos tinham tido aquele comportamento? Ou o professor tinha tido aquela reacção? A generalização das mulheres no ensino não coincidiu com uma perda de autoridade no geral?
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De am a 28.12.2008 às 23:35

Pelo teu comentário, deves ser um gajo engraçado...
Sem imagem de perfil

De PJ a 28.12.2008 às 22:35

"Estamos definitivamente ultrapassados pelo andar dos tempos, pelas novas pedagogias".



Era capaz de me dar um exemplo de uma "nova pedagogia" (um autor, um artigo, um livro, qualquer coisinha) que defenda acções idênticas às que vimos no filme da Escola do Cerco?
Fico a aguardar expectante.
Sem imagem de perfil

De isabel prata a 29.12.2008 às 10:59

Sempre soube que a memória é curta, mas tanto! É verdade, a única diferença é que agora há tm e filmes no youtube. Há mais de 10 anos ouvi com os meus ouvidos um aluno no recreio de uma escola mandar uma professora para a puta que a pariu e a professora nem pestanejou, não apareceu no youtube. Há quase 20 anos um aluno ameaçou-me em frente aos colegas que me partia as trombas se eu lhe marcasse uma falta disciplinar, o aluno teve um dia de suspensão e eu fui avisada para não sair sozinha da escola porque ele era capaz de cumprir a promessa, não havia youtube. Desde que me conheço que alunos largam "bombas de mau cheiro " dentro das aulas no carnaval, não havia youtube. De há muitos anos que oiço histórias de estagiários que abandonam o estágio a meio por não aguentarem a indisciplina dos alunos. Nomeadamente no Infanta Dona Maria dos rankings e que serve uma população priviligiada, tem mais de 10 anos a história de uma estagiária que era perseguida nos corredores pelos alunos que simulavam um enxame de abelhas, a estagiária abandonou o estágio a meio, não havia youtube. Por amor de Deus sejam sérios e não façam vossa a agenda dos outros.
Sem imagem de perfil

De isabel prata a 29.12.2008 às 11:01

privilegiada, e sem desculpa, que eu fiz a escola quando se apanhavam reguadas pelos erros.

Comentar post


Pág. 1/2




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.