Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Palavrório.

por FJV, em 23.12.08

Vejamos. Portugal não é diferente dos outros países em matéria de excesso de palavrório. Mas é uma pena que, no meio de tanto discurso, declaração, comissão parlamentar de inquérito, audições e audiências, se percam às vezes coisas que valia a pena reter. António Ribeiro Ferreira fala do assunto na sua crónica de ontem, no CM. Por exemplo, o Procurador-Geral da República afirmou no Parlamento que o senhor Governador do Banco de Portugal foi alertado para uma grande fraude internacional que envolvia o BPN. Quando? Há quatro anos. Devia o BP estar de sobreaviso? Sim. Esteve? Não. O Procurador disse também que não tem meios para investigar crimes de corrupção. Ao ouvir isto, os deputados o que fizeram? Peocuparam-se? Não. Mas devem estar a nomear uma comissão de inquérito.

[Da coluna do Correio da Manhã.]

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De teofilo m. a 23.12.2008 às 16:30

A ser verdade, não deixa de ser estranho que os deputados não se precipitassem para os jornalistas a clamar a incopetência do VC.

Mas mais interessante ainda é não andarem a refilar que ao procurador faltem meios, coisas que já andamos a ouvir há anos, muito embora os meios tenham vindo a aumentar.

Se calhar isto são apenas coisas sem importância, pois o que vem afligindo os deputados é saber se estamos em recessão técnica ou se afinal as votações deixam de fazer-se à Sexta-feira.

Bom Natal
Sem imagem de perfil

De oaprendizdeignorante a 23.12.2008 às 19:02

Começo a acreditar que a Assembleia da República não é mais do que uma Assembleia Geral de vários grupos empresariais... e o Procurador Geral da República, coitado, procura pouco numa república imensa... mas lá vai dizendo que a culpa são dos mega processos, que há necessidade de os dividir... para reinar (reinar deve ser lido no mais profundo sentido nortenho)! E ficámos ainda a saber que não há fugas de informação, se as houve foi por decisão do governo, pois com ele não há delatores. Felizmente que o homem tirou a tarde inteira para responder à AR, mesmo que isso lhe tenha garantido um jantar mais prolongado!
Imagem de perfil

De Bic Laranja a 24.12.2008 às 14:49

Feliz Natal a todos!
(Se possível.)

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.