Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



António Alçada Baptista (1927-2008).

por FJV, em 07.12.08

 

Viajante, ensaísta, memorialista (Peregrinação Interior), editor (na Moraes), ficcionista (O Riso de Deus) – o António Alçada era sobretudo um conversador e um sedutor. Ele seduzia as pessoas com quem se cruzava ao longo da vida, e seduzia os seus leitores com aquele tom suave, como é a inocência da sua obra. Estabeleceu uma ponte entre os dois regimes, em 1974 (as suas Conversas com Marcelo Caetano foram uma última tentativa de ler o regime e O Tempo e o Modo uma forma de o mudar). Tinha uma inteligência muito intuitiva, o que o levava a pensar com leveza sobre coisas profundas. E chegava antes dos outros a conclusões que poucos hoje lhe atribuem. Isso fazia dele um homem generoso de quem era difícil não gostar. Muita gente lhe deve muita coisa.

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De José Leandro a 07.12.2008 às 23:53

A generosidade de alguém que nos ensinou a fazer uma 'PEREGRINAÇÃO INTERIOR'. Obrigado António Alçada Baptista.
Sem imagem de perfil

De Naturline a 08.12.2008 às 09:21

I was very nice to miss a lot of enjoyment in his blog received a warm greeting.
Sem imagem de perfil

De jb a 09.12.2008 às 09:06

A este HOMEM devo -lhe muitos dias iniciados em paz e harmonia comigo e com o mundo que me rodeava, sempre que o ouvia numas crónicas de rádio bem cedo de manhã a caminho do trabalho.
Muitas vezes obrigou-me a pensar nas coisas mais pequeninas da vida às quais não se atribuem muita importância e nos passam ao lado, mas que Alçada com o seu pensamento iluminado nos despertava e abanava, com uma voz serena e amiga.
Nunca o esquecerei.
Sem imagem de perfil

De Dulcineia a 10.12.2008 às 18:31

Uma bonita e merecia homenagem ! A nossa idade é também a memória dos que partem. Ficam as obras, o testemunho. Obrigada

Comentar post



Ligações diretas

Os livros
No Twitter
Quetzal Editores
Crónicas impressas
Blog O Mar em Casablanca


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.