Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O sr. inspector Jaime Ramos em Roma.

por FJV, em 05.12.08

 

Este fim-de-semana, lançamento em Roma de Un Cielo Troppo Blu e de Lontano da Manaus, oportunidade para reencontrar Giorgio di Marchis e Lorenzo Ribaldi, bons amigos do inspector Jaime Ramos:

«Jaime Ramos non era autoritario, ma gli piaceva dare ordini e aspettare tranquillamente che le cose si sistemassero da sole. Se c'era una critica da fare a Jaime Ramos era che non si interessava alle cose con applicazione, impegno, coerenza e ovvietà. Spesso gli sembrava che lo infastidisse qualcosa, la pioggia, un omicidio, il sole, l'estate, l'ora di pranzo. Non era mai entrato nei particolari.»

 

Sobre Longe de Manaus, críticas de Giancarlo de Cataldo no L'Unitá e de Marco Peretti no Liberazione, do La Repubblica, e do Il Manifesto.

Sobre Um Céu Demasiado Azul, crítica no Il Messaggero, Jaime Ramos no La Repubblica, no Il Sole24Ore, de Marilia Piccone (Wuz).

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De MCA a 07.12.2008 às 11:35

Eu pecador me confesso. Também não suporto avaliações, mas na minha profissão sou avaliada e tenho responsabilidades colectivas. Sei que poucos o tem nesta país do faz de conta. Mesmo assim prefiro avaliação humana - ainda que possa ser feita por uma besta (acontece) - a avaliações divinas.

Comentar post



Ligações diretas

Os livros
No Twitter
Quetzal Editores
Crónicas impressas
Blog O Mar em Casablanca


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.