Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Massagens.

por FJV, em 29.07.08

 

Vai uma grande orgia pelas praias algarvias. Famílias inteiras, entregues ao prazer do sol e do mar, abandonam-se também – em pleno ‘espaço público’ – a massagens que podem ser perniciosas para o pudor da Pátria. Não sou eu quem o diz: é o comandante da Zona Marítima do Sul, que eu ouvi numa reportagem da TSF. Segundo o comandante sabe-se como uma massagem começa mas nunca se sabe como acaba – o leitor que imagine o despautério e a desvergonha. Uma coisa leva à outra e o comando marítimo tem de zelar pela nossa integridade física, pelo pudor das quinas e da esfera armilar. O Allgarve pode ser cosmopolita mas há massagens e massagens e nunca se sabe como reage esta gente que se estende ao sol para ser friccionada com bálsamo e arnica. Vai uma grande orgia nestas cabecinhas.

[Da coluna do Correio da Manhã.]

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Dorean Paxorales a 30.07.2008 às 17:32

Já tinha dado conta deste negócio oriental dos massagistas de praia há dois ou três anos em Itália. Seria interessante saber se a sua chegada a Portugal é expansão ou mais um pulo de Schengen.
A verificar-se a segunda hipótese, talvez as razões expostas pelo militar escondam outros fundamentos. Há malucos para tudo.

Em todo o caso, lembro-me que o início dos oitenta ainda havia cabos-do-mar com ordens para mandar as meninas estrangeiras reverter o topless. Claro que não aparecia nas notícias e aqueles pudores não duraram muito tempo..

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.