Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Fumo em Caracas.

por FJV, em 13.05.08

O Público, na sua edição online, passou-se, cheio de moralidade e de pruridos, e descobriu que se fumava a bordo de aviões fretados onde viajava o primeiro-ministro, ou outras figuras do Estado. Grande novidade. Estranho muito que isso seja notícia, e ainda por cima assinada pelo meu amigo Luciano Alvarez. Ora aí está um epifenómeno transformado em primeira página de um jornal moralista. Nunca esperei ter de dizer isto.

Autoria e outros dados (tags, etc)


41 comentários

Sem imagem de perfil

De Centro Avante a 13.05.2008 às 14:11

O Público, alías como boa parte de Portugal, anda a embarcar muito no Mayflower, vamos ver se tudo isto não se vira contra estes arautos do moralismo. O mais curioso é que o director é de direita e boa parte da tradição da direita, por exemplo a democracia-cristã, sempre separou (pelo menos) teoricamente a moral privada da moral pública.
Sem imagem de perfil

De Ricardo Duarte a 13.05.2008 às 15:59

Vamos lá ver uma coisa: eu, que até me considero uma pessoa informada, não imaginava que isto fosse possível. Se é normal, e pessoas com responsabilidades de informar não disseram nada antes, esse é que é o erro. Sei que há todo um mundo de jornalistas bem informados mas espero que percebam que isso não passa cá para fora. A hipocrisia, ainda para mais num primeiro-ministro é, e deve sempre ser noticia. Ainda que infelizmente seja habitual.
Cumprimentos
Ricardo Duarte
Sem imagem de perfil

De Carlos P. Abreu a 13.05.2008 às 17:17

Pois. E eu nunca pensei ver Francisco José Viegas dar cobertura à vergonhosa atitude do sr. Sócrates e comandita. O problema não está no acto de fumar num voo comercial (havia mais passageiros a bordo, além do pessoal), mas no à-vontade com que esta gente se permite mandar a lei às malvas quando isso lhe convém.
Estou certo de que, um dia, o sr. Sócrates há-de pagar caro o canudo da farinha amparo, as visitas e abraços a ditadores, etc.. De lamentar é que esse dia pareça vir longe - e virá tanto mais longe quanto mais abundarem posts tristes como este.
Sem imagem de perfil

De nelio a 15.05.2008 às 00:45

voo comercial? diz-se por aí que o avião foi fretado. agora as comitivas viajam em voos comerciais? deve ser para poupar mais uns euritos para combater o défice...
Sem imagem de perfil

De nelio a 15.05.2008 às 00:50

voo comercial? então agora as comitivas viajam em voos comerciais? deve ser para poupar uns euritos e reduzir o défice. e eu a pensar que avião tinha sido fretado e que nesses casos é o fretador que estabelece as regras...
Sem imagem de perfil

De joão melo a 13.05.2008 às 17:31

ou comem todos ou não come ninguêm!
Sem imagem de perfil

De Fax Cioso? Oui, c'est moi. a 13.05.2008 às 17:31

Se tivesse sido o Santana Lopes (que enquanto secretário de estado da cultura andou a secar sinecuras, foi isso, Francisco? Secou-te as sinecuras...?!), era o bom e o bonito, para não dizer uma algazarra do caralho, mas vamos tentar ser educados, por ora. E aí queria eu ver se andaria o Francisco a brandir o índex, se me fosse permitido ser grosseiro, diria que aí é que veríamos o caralho do moralismo.

Moral & Etc é coisa que não te falta, mas está na altura de te dizer que estás errado quanto aos epifenómenos que esperas ou não ver na primeira página que qualquer tipo de jornal. Só isso, estás errado, sossega que não é o fim do mundo.

Foda-se, Francisco, um gajo dá-se ao trabalho de vir cá ler-te, vê lá se nos recebes melhor. Assim, não.

O que me deixa inquieto é entender como é que a fumofóbica da F. Câncio suporta o bafo a tabaco do namorado. Há coisas que não me entram na cabeça, tenho de lhes arranjar outra entrada.
Sem imagem de perfil

De Centro Avante na insistência a 13.05.2008 às 17:49

O meu reino por um cigarro. De repente são todos legalistas, todos exigem o respeito da lei, o exemplo na lapela. Estarei a ouvir um outro adeus português, um volta Salazar, dispenseiro seminarista, que a tua moral está perdoada? Que hino à portugalidade, “ou comem todos ou não come ninguêm!”. Começa num cigarro, aonde vai acabar? Sim, sim, vamos controlar os políticos e dar alvíssaras aos jornalistas. Mas o pior é que depois também quereremos quem controle o controlo dos jornalistas. E se vamos de hipocrisia em hipocrisia, então por que não falar de JFM como crítico de automóveis no suplemento de sábado? Ou por que não pedir ao jornalista qual a sua cartilha de bons costumes? Que sites consulta ele nas suas horas de trabalho? Então não era em Portugal que se gozava por um broche poder fazer destituir um presidente? Um cigarro. Pelo menos o charuto tinha mais piada.
Sem imagem de perfil

De nuno ferreira a 13.05.2008 às 17:54

A lei é para todos!!! O desgraçado do meu vizinho gastou uma pipa de massa em ventilação para que todos possam fumar no estabelecimento dele e quem criou a lei não a cumpre ? A imoralidade não está em fumar num avião fretado pelo governo, está em não cumprir aquilo a que se obriga o Zé Povinho a cumprir.
Não existem cidadãos de primeira e de segunda.
Sem imagem de perfil

De Centro Avante para finalizar a 13.05.2008 às 17:54

Perdão, é JMF, que se percebe que gostaria de ser para Sócrates o que Paulo Portas foi para Cavaco. Mas então em primeira página o cigarro? Se isso é tão importante, e ai meu Deus, a hipocrisia e coisa e tal, por que é que o Público não pega nos 5 posts da Ana Gomes sobre a hipocrisia do Paulo Portas? Ah, pois é.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.05.2008 às 17:57

Moralismos?!!

Então uns indíviduos que fizeram legislar, aprovar e publicar legislação fundamentalista contra os fumadores, e a seguir fazem destas, falar e apontar o "exemplo" é moralismo? !!

Quanto é a mim é uma questão de justiça: reposição da realidade dos factos.
Sem imagem de perfil

De Ana Lopes a 13.05.2008 às 17:57

Caro Francisco, não me parece nada moralista a notícia do Público.
Já que o PM Sócrates embarcou nessa onda do fascismo higiénico, do rigor e da autoridade na boa tradição do pai tirano, nós todos temos o direito de saber se ele e o seu executivo cumprem as normas que tão esforçadamente obrigam os outros a cumprir.
O acto de fumar é bem revelador da hipocrisia deste tipo de governantes que fazem cursos universitários a martelo ou que então se estão nas tintas para os limites de velocidade nas estradas mas obrigam o resto do portugueses a cumprir.
Além do mais, esta quebra da lei a caminho da Venezuela é bem sintomática da hipocrisia desta gente. Afinal o nosso saudável PM que adora suar em corridas mas viola a lei quando lhe apetece dar uma passa, vai encontrar-se com um ditador que também adora impor a moral aos outros mas não a cumpre. É o campeão de uma putativa revolução em nome da qual quer proibir os venezuelanos de fumar, de beber whiskey, de comprar Barbies para os filhos ou até de ver Os Simpsons, tudo em nome da pureza de ideias e dessa treta toda que moralistas deste jaez querem impor.
Não admira que Chávez esteja tão ansioso pela visita do nosso PM. São duas almas gémeas no moralismo e na hipocrisia a que sujeitam os outros que não estão para os aturar.

Comentar post


Pág. 1/4




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.