Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por FJV, em 08.07.06
||| Figo.











E Figo entrou no final a fazer o passe para Nuno Gomes (por momentos ainda temi que o casmurro metesse Postiga): barba por fazer, arrancado à sesta, despenteado, quase estremunhado, lá foram buscá-lo para tentar fazer alguma coisa. E ele fez. Figo, como Ronaldo, é a prova de que não vão conseguir impor aquele futebol sem arte, sem imaginação e sem originalidade (o da Inglaterra, por exemplo). Pode haver “espírito de grupo” (como os peregrinos à Santa), “união no grupo de trabalho” (como se fosse uma comissão excursionista) e até burrice promovida a estratégia ganhadora – mas sem talento não há golos. Por isso foram arrancar Figo ao divã: porque, a dez minutos do fim, precisavam de futebol. Apesar de haver gente satisfeita por ver equipas bípedes transformadas em quadrúpedes.

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Sem imagem de perfil

De ABnose a 15.07.2006 às 18:28

«Fossem os nossos jornalistas tão competentes como o casmurro Scolari ... se calhar ainda tínhamos a Grande Reportagem para ler grandes reportagens... »

heheheh gostei desta... digna de um verdadeiro «cantinho do hooligan»...
Sem imagem de perfil

De Malta da Rua a 11.07.2006 às 02:38

Também há quem não apresente soluções... para nada. Aliás, o país está cheio deles :-)
Sem imagem de perfil

De rb a 10.07.2006 às 15:10

Os treinadores de bancada têm sempre solução para as derrotas ...
Sem imagem de perfil

De Malta da Rua a 09.07.2006 às 23:07

E pronto, viram os violinos no Jamor? Entram os violinos...para apagar a falta de audácia do treinador e a falta de forma de Deco, N.Valente e Pauleta. Afinal ganhámos ao México, à Holanda e à Inglaterra. Ganhámos por uma unha negra a estes 3 mas ganhámos. Claro, que ganharíamos a estes 3 normalmente, já o fizemos antes, com Scolari ou sem Scolari. Ainda nos falta mesmo é a ousadia de jogar com 2 pontas de lança e o instinto matador nos últimos 30 metros. Ah, e o Figo não acabou a carreira à cabeçada... enfim, latinos, ou mesmo, magrebinos...
Sem imagem de perfil

De João Luís Barreto Guimarães a 09.07.2006 às 23:01

QUASE

«Eu vi a luz em um país perdido»
Camilo Pessanha, Clepsydra

«Toma a bola no peito
pousa-a à
entrada da área
solta-a com o pé direito frente
à biqueira esquerda
(tem um adversário pela frente)
finta-o e
entra na área
dribla em esforço remata em arco e
vai ao poste»
Sem imagem de perfil

De Delfim a 09.07.2006 às 22:36

Fossem os nossos jornalistas tão competentes como o casmurro Scolari ... se calhar ainda tínhamos a Grande Reportagem para ler grandes reportagens...
Sem imagem de perfil

De Nelson a 09.07.2006 às 19:11

Este foi um Mundial do Figo, sem dúvida. Fez esquecer a idade e mostrou aquilo que sabe.
No final disse adeus à selecção de uma forma extramamente correcta.
Sem imagem de perfil

De O Rei Vai Nu a 09.07.2006 às 16:27

O que mais me irritou neste mundial foram os assobios e as críticas aos artistas, com alguns comentadores portugueses incluídos.
Gaita, que tipo de futebol é que aquela gente gosta de ver? Tudo na retranca à espera de um golo cínico para fazer o resultado? Futebol à francesa? Não contem comigo.
Confesso que o que guardo do mundial é o bailado do C. Ronaldo, o encantamento do Mestre Figo e alguns (infelizmente poucos) brindes do Deco.
Quem gosta de futebol lembra-se de várias jogadas do Maradona, mas alguém me sabe dizer qual foi o resultado desses jogos? Pois é, a arte supera a eficácia.
Quanto ao Figo na Selecção, a mais impressionante memória que tenho é o primeiro golo de Portugal contra a Inglaterra no Euro 2000, uma obra de arte que mistura técnica e força. Um assombro (www.sysl.org/video/luis_figo.mpeg).
Será sempre um capitão absolutamente inesquecível.
Sem imagem de perfil

De Bacalhau Sardinha Assada a 09.07.2006 às 15:53

Figo,o maior.
Simplesmente, demonstrou que com caracter (o que faltou ao Rui Costa,que tinha tanto talento ou mais)e decisoes acertadas, podemos fazer coisas brilhantes.

Tambem ajudou um certo jovem, orgulhando-se dele, a crescer, a identificar-se,a aproximar-se do pais dos seus pais e a sentir-se Português até a punta das unhas...

FIGO, simplesmente.

Em relaçao ao Ronaldo, vou simplesmente repetir o que disse um ouvinte lusodescendente numa radio Francesa que o criticava pelas suas fintas, o seu individualismo e que me fez muita rir: " Estou a ver que criticam o Ronaldo pelo sim e pelo nao mas digam-me uma coisa, actualmente em França ha alguem do nivel do Ronaldo ???" todos ficaram caladinhos e admitiram a evidencia.
Sem imagem de perfil

De katraponga a 09.07.2006 às 14:20

Que saudades vão ter todos do futebol do Figo.

Comentar post


Pág. 1/2




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.