Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O 25 de Abril faz 47 anos.

por FJV, em 21.04.21

Todos os anos, inexplicavelmente, há uma polémica sobre as comemorações do 25 de Abril, a data mais consensual da nossa história política contemporânea. A um ano apenas de igualar o período da ditadura salazarista imposta em 1926 (e que durou 48 anos), não se compreendem as polémicas, a não ser pelo facto de a data ser ainda, erradamente, considerada propriedade de apenas uma parte das trincheiras ideológicas. Provincianismo português é assim mesmo – sem grandeza nem inteligência, sempre em circuito fechado, feliz por excluir e dividir o mundo em bons e maus. Este ano, as comemorações excluirão a Iniciativa Liberal, partido que, desde a sua fundação, tinha desfilado pela Avenida da Liberdade. O motivo invocado fala das “limitações relacionadas com a saúde pública” – a razão, no entanto, é outra: o risco de a data ser verdadeiramente nacional, alargada a portugueses de várias ideologias e gerações. Os proprietários do 25 de Abril gostam de, todos os anos, repetir as mesmas histórias, os mesmos argumentos, sempre da mesma maneira, como amáveis mordomos de festa. Simpáticos, mas mordomos.

Da coluna diária do CM.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ligações diretas

Os livros
No Twitter
Quetzal Editores
Crónicas impressas
Blog O Mar em Casablanca


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.