Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Reler Camilo.

por FJV, em 29.10.19

 

A Imprensa Nacional tem vindo a publicar a edição crítica das obras de Camilo Castelo Branco, de que acaba de sair Coração, Cabeça e Estômago, uma joia dos seus romances (com edição de Cristina Sobral e Ariadne Nunes). A primeira versão saiu em 1862; dois anos depois sai a “segunda edição melhorada” pelo próprio autor. No título, Coração, Cabeça e Estômago dizem respeito a fases diferentes da vida do protagonista, o Sr. Silvestre da Silva, e o livro é uma espécie de telenovela da época a partir dos manuscritos do próprio Silvestre, que, diz Camilo, “careciam de serem adulterados para merecerem a qualificação de romance”. É de génio. 160 anos depois, uma pessoa lê e fica convencida: Camilo é um talento raro, a história é de um humor que nos perde a cada página, as personagens repetem quadros da história da pátria e do sentimentalismo pacóvio que tanto nos caracteriza, bem como do gosto atrevido pela tragédia, pela honra desfeita e pelos amores improváveis (o de Silvestre por Tomásia, muito tontinha). Se puderem, leiam – é tempo bem empregue, folhear o nosso maior romancista. 

Da coluna diária do CM.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.