Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Oscar Wilde.

por FJV, em 14.10.19

É o ano em que Tolstoi anda a combater na Crimeia, em que Dickens publica ‘Tempos Difíceis’ – e em que nasce Oscar Wilde, há 165 anos, em Dublin. Wilde tem uma boa educação universitária, mas ser um especialista em latim e grego não bastava para um rapaz saído da Irlanda e desejoso de ganhar mundo; foi como dramaturgo que se distinguiu: Um Marido Ideal, A Importância de ser Amável (ou Prudente), O Leque de Lady Windermere – e com um romance, O Retrato de Dorian Gray, uma pérola que vale a pena ler, sobretudo se ainda têm ilusões sobre a vaidade das letras. Ficam dele centenas de frases geniais, que hoje arrancariam naturais protestos sobre a sua misoginia: “Posso resistir a tudo, menos à tentação.” “Quando era jovem, pensava que o dinheiro era o mais importante do mundo. Hoje, tenho a certeza.” “O homem que prega moral é um hipócrita, a mulher moralizadora é invariavelmente feia.” “Um pouco de sinceridade pode ser perigoso, muita sinceridade é fatal.” “A história da mulher é a história da pior tirania que o mundo conheceu: a tirania do mais fraco sobre o mais forte.”

Da coluna diária do CM.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.