Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Henry Purcell (1659-1695).

por FJV, em 10.09.19

Assinalam-se hoje os 360 anos do nascimento do britânico Henry Purcell (1659-1695). A data não diz muito aos meus leitores e temo perder alguns desde a primeira frase desta crónica – mas Purcell é um dos meus compositores preferidos; a sua música é um eco de grande pompa ou larga melancolia e obras como Fairy Queen (que se baseia em Shakespeare), The Indian Queen ou Dido e Eneias (para não falar de uma das suas grandes canções, More Love or More Disdain) merecem ser ouvidas uma vez na vida. Mas não é sobre isso que gostava de falar. Num país que cultivasse o gosto pela música, saberíamos quem foi Purcell – mas conheceríamos também os nomes de Fr. Manuel Cardoso, Carlos Seixas, João de Sousa Carvalho, Domingos Bontempo, Vianna da Motta, Marcos Portugal, Francisco de Lacerda e tantos outros, incluindo contemporâneos. Mas isso exigia ouvir música nas escolas, educação para a sensibilidade e para a cultura, e não pequenos cérebros de serviço à mediocridade a tomar conta dos destinos da educação. É uma pena, mas o empobrecimento parece generalizado. Embora muito contentinho.

Da coluna diária do CM.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.