Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Melville.

por FJV, em 01.08.19

Moby Dick, de Herman Melville, é uma das obras-primas mais notáveis da nossa literatura; fala de superação, busca, confronto, domínio, ascensão e queda, risco, sonho e do mundo tenebroso e maravilhoso do mar. A luta (narrada pelo marinheiro Ishmael) entre o capitão Ahab e Moby Dick, a baleia branca, é uma prodigiosa metáfora sobre a natureza humana e deu lugar a um livro que tem de tudo, como se deve dizer dos grandes romances: desde conhecimentos da vida do mar (Melville conheceu-a verdadeiramente e elegeu-a como sua obsessão e ganha-pão) até ao domínio da linguagem bíblica, da forma como desenha Ahab até ao desejo de luta e de confronto que toma conta de todo o romance. Com o tempo, Melville transformou-se numa das figuras do pódio da literatura americana, mas terminou a sua vida praticamente na miséria – e Benito Cereno, Billy Budd ou o influente e maravilhoso conto Bartleby, o Escrivão só tarde de mais o levaram ao paraíso da literatura. Melville, que nasceu há 200 anos (assinalados hoje, para nossa felicidade de leitores), nunca imaginaria ser tão grande como é. 

Da coluna diária do CM.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.