Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Venezuela, os dias do fim.

por FJV, em 25.01.19

O regime caudilhista e populista de Hugo Chavez (“socialismo do século XXI”, como teorizou o alemão Heinz Dieterich Stefan, o seu inspirador e assessor até 2007) entrou em ruína há muito tempo, depois de ter transformado a Venezuela num salão de festas onde tocava uma orquestra de doidos que roubava o que podia e desafinava com obstinação (o segundo maestro dessa orquestra, Nicolás Maduro, era o doido mais aplicado e parlapatão) e à vista de todos. Não apenas transformou a Venezuela num país pobre e humilhado como instituiu a censura, a perseguição política, a pobreza, o militarismo e o roubo, com apoios ideológicos patetas de europeus que gostam de brincar ao socialismo. Aquilo a que estamos a assistir no país não é motivo para festejos, a menos que Maduro saia pelo próprio pé – para ser recolhido num reformatório cubano ou russo, cheio de ex-leninistas, ex-trotsquistas e um fantasma sonâmbulo de Bolívar. Até lá, com os EUA de um lado e a Rússia do outro, além de um país empobrecido e um povo cansado (que precisa de apoio humanitário), tem tudo para correr mal. Oxalá me engane.

Da coluna diária do CM.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.