Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Marcha das mulheres.

por FJV, em 02.01.19

Não tenho, ao contrário das pessoas em geral, previsões para o ano (além dos três fins-de-semana prolongados e da bela ideia de negociar cinco pontes em doze meses) – nem tomei grandes decisões. Um ano novo continuará a ser uma extensão dos pecados do anterior, como acontece nas trapalhadas das “guerras culturais”, que (é uma das minhas previsões grátis) nos farão aguentar a gritaria de maluquinhos por mais uma década, até todos se cansarem. Veja-se o que aconteceu na Califórnia, onde essa espécie folclórica (a dos maluquinhos) é muito abundante: a Marcha das Mulheres, que se realiza tradicionalmente a 19 de janeiro, foi cancelada pela organização. Porquê? Porque se temia que a maior parte dos participantes nesse evento pelos direitos das mulheres fosse “esmagadoramente branca” e que uma das minorias mais representadas fosse a judaica, o que iria contra os propósitos “inclusivos” da coisa. Haveria sempre a hipótese de alugar esquimós (diz-se agora “inuítes”) ou índios maori, mas parece que ninguém estava pelos ajustes. Sendo assim, cancelou-se. Se são brancas não servem.

Da coluna diária do CM.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.