Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Evangélicos.

por FJV, em 24.10.18

Há um romance de Rubem Fonseca, ‘Vastas Emoções e Pensamentos Imperfeitos’, em que o protagonista (um realizador de cinema) dialoga com o irmão, pastor evangélico. Este promete que “um dia” as igrejas hão de dominar o Brasil: “Nós, evangelistas, precisamos de uma representação forte no Congresso.” Mais adiante: “Não está longe o dia em que teremos um pastor na Presidência deste país.” O romance é de 1988 e, desde então, Edir Macedo, o líder da IURD, foi suporte de Lula e Dilma, com quem fez uma aliança que ruiu quando Lula acabou implicado até ao pescoço no pântano que criara; nesse dia, Edir Macedo não atendeu o telefone de Lula – e este percebeu que tinha chegado ao fim da estrada. Agora, a imprensa conta – indignada – que “os evangélicos” apoiam Bolsonaro, o fanfarrão. Será assim até o pântano crescer de novo, o que não é difícil. O filme do Brasil vai repetir-se até ser completamente impossível distinguir o falso do verdadeiro, o novo do antigo, o sim do não. Entretanto, convinha perguntar – mesmo – aos brasileiros porque é que escolhem um e não outro. São eles que votam.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.