Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Neruda.

por FJV, em 16.10.13

Pablo Neruda (Chile, 1904) é, provavelmente, um dos poetas mais lidos do século XX. Muitos dos seus leitores mais jovens conheceram-no com o filme O Carteiro de Pablo Neruda, que adaptava um livro de Antonio Skarmeta. Alguns dos poemas de Canto Geral (sobretudo “Alturas de Macchu Picchu”), da colectânea Residência na Terra e dos seus Cem Sonetos de Amor são memoráveis e estão na lista de argumentos para o Nobel em 1971 (Borges achava que era um dos piores poetas a escrever sobre amor — e tinha razão, era muito aborrecido e solene). Mas o mito ultrapassou em muito a sua obra, romântica, cultíssima e marcada pela epopeia. Prémio Lenine em 1953, Neruda dedicou vários poemas a Estaline (“Estaline limpa, constrói, fortifica, preserva, olha, protege, alimenta...) e considerava Lenine o maior génio do século XX. A sua profissão de diplomata permitiu-lhe viajar: foi, por isso, um paisagista fantástico. A sua morte (padecia de cancro) coincidiu com o golpe militar de Pinochet, há 40 anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Ligações diretas

Os livros
No Twitter
Quetzal Editores
Crónicas impressas
Blog O Mar em Casablanca


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.