Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Erroll.

por FJV, em 15.06.11

Dos seus discos, os únicos originais que tenho são os duplos Play it Again Erroll (de 1974) e The Elf. The Savoy Sessions (de 1976). Só os comprei depois da morte de Erroll Garner, em 1977 – um pianista que sempre me deu a ideia de ser bastante tímido e mais melancólico do que merecia. Isso deve-se à interpretação do seu tema mais famoso, «Misty», um monumento do jazz que passa de década para década (é de 1954) transportando a beleza quase cinematográfica que os ouvidos de hoje lhe atribuem. Há quem lembre o seu piano a acompanhar Charlie Parker em «Cool Blues» (nunca ouvi essa versão), que devia ter sido brilhante e inesquecível; mas a verdade é que «Misty» é incomparável, como o prova o filme de Clint Eastwood, Play Misty For Me. Erroll Garner completaria hoje noventa anos.

[Na coluna do Correio da Manhã]

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Resumindo morreu aos 60 e tal a 23.06.2011 às 02:08

é curiosa essa sanha de dar vida aos mortos

se tivesse vivido teria 90

se tivesse renascido numa terra favorável teria 34

se estivesse em lista de espera ainda não teria sido enterrado

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.