Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Muito mais do que se supunha.

por FJV, em 05.04.11

1. Podia ser um problema psicológico, mas o nome é o mesmo: mentir. Já não se trata da diferença entre inalar e fumar, entre «I did not have sexual relations with that woman» e «I had an improper physical relationship with that woman». Trata-se de mentir.

 

2. Podia ser outro problema psicológico: enterrar a cabeça na areia. Mas não é a mesma coisa. Trata-se de errar em flagrante, de uma nódoa que precisa de ser removida.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Jaime Marques a 05.04.2011 às 17:34

Ou seja, há entes (provavelmente daqueles que espalham notícias pelos jornais insinuando que a Presidência estava a ser escutada pelo Governo) que bufam para os jornalistas o que se passa no Conselho de Estado. Foi evidente que a jornalista foi apanhada (inside trading) quando confrontou o Primeiro Ministro com a pergunta, não tendo este confirmado (como lhe competia aliás) que o Conselho de Estado tivesse discutido a possibilidade de Portugal pedir ajuda externa antes das eleições.

Agora um Conselheiro de Estado, verdadeiro senhor da "moral e dos bons costumes" que assume o seu papel, vem desmentir o Primeiro Ministro. Insinua que mentiu, mas não conta o que se passou. E ainda tem o topete de afirmar "Há limites de ética e de decência na política". Estamos a ver que sim.

Pela minha parte sugiro que essa coisa das reuniões do Conselho de Estado passem a ser públicas e transmitidas em directo. Assim pelo menos o povo sabe o que se passa e pode avaliar as intervenções de peso de tantas luminárias que dele fazem parte. Pela minha parte, desconfio que era diversão na certa!
Sem imagem de perfil

De Pedro Silva a 05.04.2011 às 19:18

E em que é que o FJV fundamenta a sua opinião? Também esteve no Conselho de Estado?

Claro que pode ter esta opinião, mesmo expressa de forma literariamente críptica e insinuante. Mas, uma opinião não é o mesmo que saber - doxa não é episteme.

Sem imagem de perfil

De António P. a 05.04.2011 às 19:33

Boa tarde FNV,
Sobre o ponto duas notas :
1ª - não se precipite...convirá ouvir outros personagens;
2ª - não me lembro de no passado um conselhieor vir para a praça pública falar do que lá se passou ou deixou de passar.
Não me diga que tem um poster do PPC no seu quarto ?
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Du Lima a 05.04.2011 às 20:20

Caro FJV,

Tenho-o por uma autoridade em termos de cultura literária e não só. Por isso ouço-o com atenção!

Assim, fiquei surpreendido e confesso que achei uma certa graça ( a graça vem exactamente de situações inesperadas), no programa da TVI24, que vemos em directo aqui em Cabo Verde, quando, ao recomendar um livro em inglês, disse riçaipe. Não se diz riçaipe mas résepi ( não considere os atropelos da escrita fonética) ! Enfim no melhor pano cai a nódoa! Pode acreditar, mesmo se sou eu quem o diz! Um abraço daqui de Cabo Verde!
Sem imagem de perfil

De Prof. Cocó a 05.04.2011 às 23:47

Boa noite, caro Francisco

Julgo que este meu comentário sobre o pedido de ajuda externa é concludente. Pelo menos, depois disto, torna-se difícil dizer mais.

http://naopuxestaodepressaesseautoclismo.blogspot.com/2011/04/pedir-ajuda-externa.html

Melhores cumprimentos do

Prof. Cocó
Sem imagem de perfil

De N a 06.04.2011 às 17:07

Concedo que perante a disparidade de informação que saiu cá para fora relativa a uma suposta discussão, no último Conselho de Estado, sobre a necessidade ou não de pedir ajuda externa antes das eleições, envolvendo o Primeiro-Ministro e um Conselheiro de Estado, uma pessoa se sinta tentada a escarnecer das palavras do Sócrates e a fiar-se nas declarações da outra parte.

Mas se há coisa que sabemos é que não há criaturas santificadas e beatíficas no mundo da política, e que a verdade, nesse universo nebuloso, é moldada de acordo com a ambição, a estratégia, e a cor política dos seus intervenientes.
Sem imagem de perfil

De José Batista da Ascenção a 06.04.2011 às 23:13

Olhe, FJV, pelo que clara, desassombrada e frontalmente diz, e pelas reacções que motivou, só posso estar do seu lado.
Muito obrigado.

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.