Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Propaganda.

por FJV, em 09.09.10

Com tanta gente comovida com os altos desígnios que o governo reserva para a educação, não se compreende como ainda há pessoas a protestar contra a tresleitura das estatísticas no ministério respectivo (uma especialidade tão desenvolvida que se acredita que existe um gabinete próprio), contra o fim do ensino recorrente, contra o encerramento de escolas (tirando o papagaio da confederação de pais, está bom de ver), contra a sonegação de estudos e avaliações, contra as experiências pedagógicas e curriculares (à razão de uma ou duas por ano lectivo, das grandes), e até contra o fantástico português em que são redigidos os textos programáticos da casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.