Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não apenas.

por FJV, em 09.09.10

Se, de cada vez que um cidadão bradar aos céus a sua inocência, as televisões correrem a oferecer-lhe uma hora de emissão para bater nos tribunais, clamar que é «a maior farsa judicial de sempre» (de sempre!), queixar-se do sistema judicial (e da imprensa, dos juízes desagradáveis, do MP, dos partidos decapitados ou a decapitar, da turba, das escutas telefónicas, das vítimas, etc.), não me parece mal — desde que esse direito seja garantido a todos os cidadãos, incluindo as vítimas. Podia encontrar-se um investidor animado com a ideia de criar um canal de televisão para aparar lágrimas de indignação e protestos vincados. Mas teriam de ser todos os cidadãos — não apenas as figuras com acesso à televisão, à edição e aos jornais. Não apenas os poderosos. Não apenas.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.