Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ainda a Noruega.

por FJV, em 07.09.10

O assassínio lento a que a FPF e o governo (através da autoridade das dopagens e do seu instituto do desporto) sujeitam Carlos Queiroz devia merecer alguma reflexão, para além do futebolês mais imediato — e das duas pequenas catástrofes esperadas contra o Chipre e contra a Noruega. O timing, claro. Mas também o segredo guardado para poder encostar Queiroz à parede. A desrazoabilidade das decisões, o ridículo do processo e da sua montagem, além do poder absoluto conferido a autoridades que estão acima da lei, tudo isso é um absurdo que leva, também, a estes resultados. Já não me interessa saber se Queiroz tem razão ou não, se o espalhafato moral tem motivos ou não para seguir adiante — como foi possível manter no poder esta merda de bonzos (as autoridades à solta, os senhores da FPF, etc.) é que me inquieta. Ou não. No fundo, já estamos sem resistência.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.