Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A embaixada ao Papa.

por FJV, em 25.05.10

Tomás Vasques lapidar sobre os gastos do Estado: «Enquanto o Estado gastar como gasta e gostar de exibir uma riqueza que não temos, não saímos da cepa torta. E o esforço actual dos portugueses é inútil enquanto não tivermos um Estado que sirva os cidadãos e não um Estado que se sirva dos cidadãos.» O ouro e as fortunas gastas na embaixada de D. Manuel I ao Papa continuam a pesar-nos na bolsa e a ser uma lembrança nos maus hábitos do Estado.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.