Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O comendador não perdoa, 2.

por FJV, em 29.04.10

A imprensa delirou e admitiu que a ministra da Cultura esteve à altura de Joe Berardo, desdramatizando e sanando aquilo que podia ser um sério conflito entre o Estado e o proprietário do acervo do Museu Berardo — o próprio Berardo. Assim vista a coisa, cada qual podia regressar ao seu remanso e a vida continuava; o ministério da Cultura lá andava e Berardo seguia em frente. Mas não. Berardo acusa a ministra de mentir ou, como agora se escreve e usa, de «dizer inverdades». Das duas, uma: ou é um conflito entre personalidades das ilhas ou Berardo quer esticar a corda e pedir à ministra que faça sangue. Um xeque-mate.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.