Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Meus livros amados, como trepadeiras sobem, apinhados, paredes inteiras.

por FJV, em 21.02.10

Na coluna da direita do site da Livraria Artes & Letras há um poema de Alexei Bueno sobre isso mesmo, livros: «Meus livros amados,/ Como trepadeiras/ Sobem, apinhados,/ Paredes inteiras.// Alargam seus flancos/ Por cômodos, quinas,/ E erguem-se em barrancos/ Fabricando esquinas.» Leiam todo; há fulgores clássicos que nunca passam.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.