Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ainda o mesmo.

por FJV, em 10.02.10

Por exemplo, John Terry. Por exemplo Tiger Woods. Exemplos distantes de como não se pode estar simultaneamente em dois lugares. Pessoalmente, a história dos adultérios de cada um não me diz respeito e defendo o direito de Terry e de Woods ao bom nome e à reputação. Eu estaria, aliás, na primeira linha, a defender o seu (de cada um deles) direito ao adultério. Mas um cavalheiro não pode apresentar-se nas páginas de family & gardening do Usa Today ou do Telegraph, como exemplos, respectivamente, de excelente marido e de excelente pai («o pai do ano», salvo seja) e, ao mesmo tempo, como herói das capas da Adultery and Polygamy ou da Sex Under Water. O resto é aquela história de o Homem, ai dele, ser naturalmente bom, coitadinho. Se as pessoas aceitam a glória de serem capas da Happy Family & Childcare e vestem a farda de exemplos para a boa sociedade de Chelsea ou Hamptons, creio que sabem que não lhes convém aparecer na Sex Stallions of the Western World. Independentemente do que eu acho acerca do seu direito ao adultério ou do seu direito à privacidade. Lembra-me, aliás, a história das pessoas que abrem as suas casas à visita da Caras ou da Lux, a quem mostram as crianças e contam o que lhes apetece e lhes convém, e com quem passam um fim-de-semana nas areias de Búzios ou num château de fancaria, cheio de arrebiques — e depois se queixam da invasão da privacidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Ligações diretas

Os livros
No Twitter
Quetzal Editores
Crónicas impressas
Blog O Mar em Casablanca


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.