Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Evidências.

por FJV, em 10.02.10

O meu caro Pedro Marques Lopes invoca, neste post, a necessidade de fazer a defesa de direitos pessoais consagrados no art.° 26 da Constituição. Estou de acordo. Uma coisa não impede a outra. Ou é necessário estarmos sempre com defesas adversativas? [Do género: sim, eu peço isto, mas não posso esquecer o seu contrário...]

É evidente que isso tem um preço, como se sabe. Por exemplo, um ministro que no seu tempo telefonava para a RTP a pedir o alinhamento do Telejornal, pode estar agora na primeira (vá lá, na terceira ou quarta) linha a pedir que o governo não interfira «na comunicação social»? Não pode.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Ligações diretas

Os livros
No Twitter
Quetzal Editores
Crónicas impressas
Blog O Mar em Casablanca


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.