Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Santa aliança.

por FJV, em 30.08.09

Vi de relance o presidente da Portucel esclarecer, diante das câmaras de televisão, num passeio pelos corredores de uma fábrica, que nunca houve primeiro-ministro como este. Estas profissões de fé são sempre cómicas. A aliança entre «os grandes empresários do regime» e «o regime» propriamente dito tem raízes sólidas na nossa história. Visitar a correspondência destes empresários e o senhor presidente do Conselho da época (entre os anos quarenta e os anos sessenta) revela um rol de lamechices e de oportunismos, de beatice tremenda. Para quem passou uma parte da vida a lutar contra o peso das grandes corporações na vida do país, e para quem lutou contra o excessivo peso do Estado na vida de todos os dias, os tempos vão maus: há uma santa aliança entre o Estado e as Corporações, entre os banqueiros e o governo, entre os ministérios e os empreiteiros. No meio, o cidadão alimenta com os seus impostos este matrimónio de conveniência a quem não basta a simples união de facto. Não. Com os impostos, o Estado fará maravilhas; as Corporações aliadas aproveitam a boleia.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.