Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os Kamov estão no ar.

por FJV, em 31.01.18

Parece que os helicópteros Kamov, uma joia do Estado (e de que toda a gente ouve falar como instrumentos fundamentais para combater os incêndios), estão parados por avaria ou a aguardar certificação. Mesmo assim, surge a ideia de usar helicópteros para vigiar as auto-estradas em busca de condutores em excesso de velocidade; para ajudar utilizar-se-iam também drones e inibidores de telemóvel. Este aparato impõe respeito para controlar os automobilistas portugueses que insistem em circular acima de 120 kms/h nas auto-estradas. O meu primeiro carro não indicava velocidade superior a 160. Era um veículo modesto e ronronante, cujo motor falhava e que não ultrapassava os 130. O meu carro atual indica um número bastante superior. É este absurdo que não consigo deslindar: se as autoridades europeias insistem numa velocidade máxima de 120 e, em alguns casos, de 110, por que razão insistem os fabricantes em produzir carros que atingem os 240 com facilidade? Não vejo outra justificação que não seja suscitar a utilização de helicópteros – como os Kamov – para vigiar as estradas lusitanas.

[Da coluna no CM]

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.