Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O calendário também é uma geringonça.

por FJV, em 31.12.16

É provável que “geringonça” seja, para a vida portuguesa, a palavra do ano – um fenómeno novo na política portuguesa, muito apreciado para quem viu a série ‘Borgen’ na TV – porém, ao contrário da série dinamarquesa, os partidos da coligação entram no governo, não se limitam ao parlapié. Seja como for, há outras. ‘Hostel’ é uma delas, como ‘Airbnb’, o novo alojamento turístico dentro de portas, depois de nos anos anteriores ‘tuk tuk’ ter entrado no léxico urbano, juntamente com ‘chef’ para significar quase tudo, desde o preparador de tostas mistas até ao desenhador de comida em restaurantes com estrelas Michelin. ‘Terrorismo’, infelizmente, também entra, tal como ‘migrante’ e ‘refugiado’. ‘Atentado’. ‘Estado Islâmico’. ‘Trump’. Já esquecemos ‘dívida’, ‘troika’ e ‘austeridade’ – mas a nossa vida em 2007 não será muito diferente, no meio de promessas de vida nova e de desejo de melhores hábitos já a partir de depois de amanhã. No fundo, o calendário também é uma geringonça – mas a sério. Uma convenção que tanto funciona como não funciona. Como todos nós.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005