Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Imprensa séria.

por FJV, em 06.01.17

Desde segunda-feira que o Correio da Manhã e a CMTV acompahavam a história de Anabela Lopes, «vítima de violência doméstica», desaparecida, provavelmente raptada e agredida pelo seu marido, e em perigo de vida. A «imprensa séria» achou que o assunto não merecia acompanhamento, porque havia que dar notícias sobre os novos chefs que festejam o ano novo com tortas de bulgur em cama de seitan gratinado com cobertura de abacate, ou sobre os transgender japoneses. O facto é que «o caso de Grândola» era sério e emblemático, mas os especialistas em género ainda não o tinham descoberto e «a violência doméstica em ambiente rural» é coisa para grunhos. Hoje, nas suas edições online, assinalam a descoberta de Anabela Lopes, prestes a ser executada pelo marido, como se desde o primeiro minuto se tivessem interessado pela história. Para retomar um tema recente, só há «interesse público» quando os advogados de Pedro Dias concedem entrevistas exclusivas à «televisão pública» – e nessa altura, ah, rejubilemos!, as repórteres justiceiras acham que o cavalheiro dava uma estranha sensação de conforto. 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005