Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Açúcar, o tanas.

por FJV, em 05.05.17

Um dia destes liguei o rádio do carro a meio da manhã e calhou estar na “hora do fórum” ou da “antena aberta”. Antes que tivesse tempo para mudar de estação apareceu uma voz a garantir “ao auditório” que “a maior ameaça para a humanidade” era o açúcar. Tamanha revelação deixou-me tranquilo (não uso açúcar e consumo doces muito raramente) porque estava a pensar no Estado Islâmico, no penteado de Trump, em Nicolás Maduro ou nas fissuras do Ártico. Eleger o açúcar como maior inimigo da humanidade pareceu-me interessante. Hoje, não basta reduzir-lo ou deixá-lo: é preciso erradicá-lo dos nossos dicionários (acabou-se o “com açúcar, com afecto”, de Chico Buarque). Ontem passei os olhos num livro recente, ‘Guerra ao Açúcar’, que contém uma ameaçadora lista de pecados, das bolachas às frutas, dos hidratos à frutose (o sumo de laranja é assassino, fique a saber) e ao oxigénio em geral, e que equipara o consumidor de açúcar a viciado em crack. Concordo plenamente. O ar faz mal. Viver é perigoso. Aviso que estou barricado em casa, rodeado de pirâmides de chocolate. Espero a chegada da polícia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005