Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 25.01.07
||| Sobre isto ninguém protesta, não é?










Fica exactamente a meio caminho entre Cape Town e Montevideu e a uns precisos 2 333 kms do pedaço de terra mais próximo. Tristão da Cunha foi descoberto por portugueses há quinhentos anos (e logo abandonado por virtude «das suas altas escarpas») -- e é território britânico. Acabo de saber que a partir de Fevereiro deixará de haver transportes regulares para Tristão da Cunha (eram assegurados pelo RMS St. Helena, um navio-correio inglês). Como não existe aeroporto em Tristão da Cunha, a única maneira de chegar a Edinburgh of the Seven Seas consiste em apanhar boleia de um navio pesqueiro sul-africano. Acho isto uma injustiça.

Adenda: O João Moreira, por mail, acrescenta que também Santa Helena e Ascensão foram descobertas por uma armada portuguesa comandada por João da Nova. Sim, João. Mas para aí há transportes. Eu queria era um cacilheiro para Edinburgh of the Seven Seas. Dizem que há lá um pub (o Albatross Inn, o único da ilha), onde a pint custa apenas 60p e a lobster quiche se fica por um euro e meio. O fim destas viagens para Tristão da Cunha devia mobilizar-nos.

Ver texto de Rob Crossan.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005