Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por FJV, em 28.08.06
||| Ler.
Muitos amigos meus se escandalizam com a ideia, manifestada pelos responsáveis do Expresso, de retirar 30% da mancha de texto à sua edição a partir de Setembro. Não sei se é caso para escândalo. Repetindo o que «os técnicos de edição» têm vindo a dizer atabalhoadamente: as pessoas querem o essencial e cansam-se com muito texto. Infelizmente, isto é não perceber exactamente o essencial: que lentamente vão transformando a imprensa num gigantesco suplemento, de textos curtos, de imagens que supostamente explicam o que o texto devia contar (mas não pode, pela simples razão de não estar lá), de referências rápidas ao que é complexo mas que os jornais não querem arriscar explicar. Sem menosprezo pelos autores das imagens, eu acho que se um jornal diminui drasticamente o seu texto devia, também, baixar o preço de capa. Mas deixem: um dia, a tendência muda. Nesse dia, os «técnicos de edição» vão perceber as queixas dos leitores que dizem que «o jornal [qualquer um] não tinha nada para ler». Literalmente.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Blog anterior

Aviz 2003>2005