Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por FJV, em 10.04.06
||| Saco de gatos.
Já escrevi o suficiente sobre Berlusconi e dei a minha opinião várias vezes sobre o personagem. Adiante. Durante três dias as rádios e as televisões bombardearam-nos com a vitória antecipada de Romano Prodi e os festejos foram, desde logo, a preceito, e efusivos. Hoje, ao fim da tarde, os despachos da rádio diziam outra coisa: afinal, a vitória de Prodi seria por 1% no Senado e por muito pouco mais para a Câmara dos Deputados. Ou seja: a coligação «de centro-esquerda» iria transformar-se num saco de gatos, com os vários grupos a esbracejar e o equilíbrio no Senado a ser medido a milímetros. As primeiras notícias da noite dão como possível que Berlusconi tenha já ganho o Senado e possa ganhar a Câmara. Enfim, disputa entre gente pouco recomendável.
O problema não é ganhar Berlusconi ou Prodi vencer as eleições. O problema é os jornalistas quererem sempre votar, em directo, com entusiasmo e várias vezes por dia, nas eleições do estrangeiro. Foi assim nos EUA, foi (está a ser) assim em Itália.

Ver actualizações no Margens de Erro, evidentemente. Às 2oh15, hora portuguesa, eram estas as projecções. E no La Repubblica, em tempo (aparentemente) real.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Nuno a 11.04.2006 às 20:08

…e o fare l'aperitivo, nesses atardeceres míticos.
Sem imagem de perfil

De Miss Spring a 11.04.2006 às 15:40

non dire gatto se non c'e l'hai nel sacco, diz-se por aqui... pois, ninguem tem o gato no saco e a situacao e' desoladora, perdeu a Italia, novamente. Ganhou a dolce vita, a carbonara, a spiaggia e o sole mio, os refugios do italiano que esta farto de politica de alguidar

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005