Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por FJV, em 10.05.06
||| Drummond e João Cabral.
Às vezes ficamos comovidos. Quando quase cem pessoas, ao fim da tarde, se juntam em redor destes cavalheiros.

Uma palavra sobre o trabalho de Abel Barros Baptista, que é o director da Colecção Curso Breve de Literatura Brasileira. O trabalho de Abel Barros Baptista como professor, ensaísta e também, nessa medida, divulgador da literatura brasileira, tem sido demasiado importante para que o ignoremos ou passemos em frente sem distingui-lo com mais paciência. Salvo erro, a maior parte, senão a quase totalidade dos estudos de literatura brasileira entre nós, até aos anos 90, reduzia-se a uma espécie de estudos comparados sobre Portugal & Brasil como realidades mais ou menos próximas. Os estudos de literatura brasileira, na maior parte da sua expressão e extensão, eram uma alínea nos chamados estudos da lusofonia em que a literatura brasileira, propriamente dita, nunca aparecia como um mundo autónomo, independente, e, penso eu, fascinante. Isso acontecia como a revelação de uma espécie de pudor diante de uma literatura que teve os seus momentos altos em Portugal e os seus autores mais divulgados – mas de que não conseguíamos acompanhar o andamento nos anos mais recentes. Abel Barros Baptista tratou a literatura brasileira como literatura brasileira, sem anexos que a fizessem reverter à chamada corrente da lusofonia. Se lhe devemos (“dever” é uma maneira de dizer) o facto de ser um dos críticos e ensaístas mais significativos dos últimos anos, também gostava de, pessoalmente, lhe ficar a dever um interesse notável pela literatura brasileira.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Yvette Centeno a 12.05.2006 às 15:42

Como lamento não poder estar presente .Mas deixo em blog uma participação de afecto, ao João Cabral e ao Abel e à Casa F.P. agora sim aberta à poesia.

Y.C.
Sem imagem de perfil

De João Paulo Sousa a 10.05.2006 às 23:01

Subscrevo integralmente.

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005