Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por FJV, em 14.11.05
||| O cantinho do hooligan.
Sim, eu tenho pena pelo que está a acontecer com Jorge Costa. E, como portista, gostava que, caso o Jorge fosse para o Standard de Liège, fosse uma época tremenda, de fazer inveja, para vergonha da SAD do FC Porto e dos dirigentes do FC Porto, e é assim a vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De UGAJU a 17.11.2005 às 02:17

O Pinto da Costa gere o Porto como um empresário, sem condescendência! Assim pergunto, até quando o Co Adrianse?
Sem imagem de perfil

De Cara D'Anjo Mau a 15.11.2005 às 03:00

Isso tudo não me interessa. Eu gosto do J.C. assim como adorava o João Pinto, o André, o Domingos, o Aloísio, o Frasco, o Jaime Magalhães, Kostadinov, Rui Filipe, "Mlinarsk", Geraldão, Branco, Madger, Juari, Futre, Inácio, Baía, ...tantos. Fazem parte das minhas memória de infância. O coração apertado, a euforia dos golos, as primeiras lágrimas na noite das victórias. Para mim o J.C. também está nessa galeria. Obrigado por Jorge Costa. Para terás sempre lugar no "onze".
Sem imagem de perfil

De katraponga a 14.11.2005 às 18:57

Acho que o António tem razão quando diz que o JC está acabado para os 90 min. de alta competição. No futebol a pujança e a agressividade dos mais jovens acabam por, cedo ou tarde, destronar os que já acumularam experiência e saber. Mas a questão nem é tanto esta, pois isto é uma regra natural, e lei da vida. O mau é o treinador afirmar peremptoriamente que ele só jogaria (notem bem, jogaRIA) se os outros quatro estivessem no estaleiro. Isto equivale a dizer que não vai jogar nunca, em nenhuma circunstância, em má ou em grande forma. E assim, não vejo porque não há-de sair e procurar um final de carreira num sítio onde as suas qualidades sejam necessárias e valorizadas. Aos 34 anos ainda é mais que tempo para ter brio.
Sem imagem de perfil

De Nuno a 14.11.2005 às 17:54

O que está a acontecer ao Jorge Costa é feio e é pateta. Esta época, tinha tudo para ser a época perfeita para ele. Está a equipa em transição e falta obviamente, manha, raiva e camisola.

Sobram tiques autoritários e indefinição de jogo.
Ah e falta uma defesa.

Se os centrais estivessem a fazer exibições gloriosas, a mágoa do capitão seria menor… mas eu, ainda assim, acharia isto tudo uma estupidez pegada.
Sem imagem de perfil

De Milton a 14.11.2005 às 17:28

No Brasil, o futebol português é muito pouco apresentado. Os jogos da Itália, Espanha, Alemanha, Argentina e até da Holanda são mais vistos. Mas assisti JC atuar várias vezes.

É estranho. Nunca o vi jogar realmente bem. Na Copa do Mundo de 2002, pareceu-me perdido, correndo para qualquer lado, fazendo curiosamente uma cara de quem podia começar a chorar a qualquer momento. No português, só vi jogos nos quais ele não se destacou.

Mas acredito nos amigos, certamente estou enganado e trata-se de um grande zagueiro. O futebol é injusto. Melhor seria deixar JC no banco de reservas para entrar no segundo tempo dos jogos quando se quisesse manter o escore ou motivar o time.

Abraços portoalegrenses.
Sem imagem de perfil

De Peter of Pan a 14.11.2005 às 16:09

Eu não tenho pena nenhuma. Afinal, nem o Jorge Costa é eterno e de vacas sagradas está o futebol cheio. Mas, também, eu não sou portista...
Sem imagem de perfil

De Nuno a 14.11.2005 às 14:27

Já tenho questionado várias pessoas sobre o assunto e a resposta é unânime : "O Jorge Costa não a capacidade fisica de outros tempos e já não aguentaria uma época interira a fazer jogos de 90m, mas é de facto um elemento que faz falta pela sua entrega ao clube, tarde encontraremos alguém como ele ...", afastá-lo completamente da equipa é um erro que se anda a pagar bem caro, veja-se por exemplo os jogos onde perdemos depois de estar a ganhar, é claro que falta uma voz de comando !.
Sem imagem de perfil

De Lasanha a 14.11.2005 às 12:24

Apesar de tudo o que se diz do Jorge Costa estar acabado, ele continua a ser importantes no Porto.

Pode não ser o melhor central do Mundo, mas tem uma voz de comando que os outros respeitam. Ele pode fazer uma coisa que falta no Porto em alguma situações, organizar a equipa e motiva-la.

É incrível o que estão a fazer ao Jorge Costa.
Sem imagem de perfil

De António a 14.11.2005 às 11:05

Meu caro FJV, a vida é mesmo tramada. Então não é que de repente um jogador, conhecido como arrastadeira, passa a ser indispensável na equipa ? O JC, tem um CV de fazer inveja, mas convenhamos está acabado para os 90 minutos de alta competição. Que merece mais atenção, estamos de acordo mas ele deve ser o primeiro a entender que os 34 anos pesam que se fartam, quando chega a hora de fazer parar os avançados da equipa opositora. Exemplos como o dele sáo conhecidos, o Paulinho esteve um ano sem jogar, o Domingos foi, compulsivamente, convidado para treinador, mesmo o Aloisio queria jogar mais uma época, e no entanto a vida continuou e o drama esbateu-se. A vida é tremendamente injusta para os nossos craques. São personalidades efemeras..... e a vida não é justa com elas. Quanto ao desejo de uma grande época, o JC deve ser o maior interessado, mas honestamente, duvido.
A manutenção do JC, no balneário como testemunho de uma determinada e a convocação para jogos menores, faz sentido, o resto, meu caro FJV, o resto, parece-me um desejo de um bom contador de estórias.

Comentar post




Blog anterior

Aviz 2003>2005