Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Meia hora por dia. Qual ginásio, qual carapuça.

por FJV, em 23.08.16

O estudo foi publicado na revista Science Direct e tem graça; garante que, independentemente de sexo, raça, educação ou classe social, há um contributo decisivo da leitura para viver mais e melhor. “Pessoas que leem têm uma vantagem significativa, em termos de longevidade, sobre aquelas que não leem”, diz um dos autores, Becca R. Levy, professora de epidemiologia na Universidade de Yale. Os cientistas acompanharam 4 mil voluntários com 50 anos e estabeleceram que três horas e meia de leitura de livros (jornais, lamento, não servem) garantem uma vida mais longa. Comparando com aqueles que não leem livros, os que dedicam pelo menos meia hora diária a folhear um livro têm menos 17% de hipóteses de morrer nos 12 anos seguintes (a percentagem sobe proporcionalmente até aos 23%). Além de a leitura e a esperança de vida estarem estreitamente ligadas, há outros dados interessantes: as mulheres são mais saudáveis porque leem mais romances, desenvolvendo certas competências cognitivas, além do “desejo de viver mais”. Não sei de que é que estão à espera. Meia hora por dia. Qual ginásio, qual carapuça.

[Da coluna do CM]

Autoria e outros dados (tags, etc)

O caso iraquiano em Ponte de Sor. Ainda vai a meio.

por FJV, em 23.08.16

Espero estar enganado mas pode muito bem acontecer que o assunto dos filhos do embaixador do Iraque ainda vá a meio — e esteja, por agora, muito mal contado, e (como suspeito) logo a partir de Ponte de Sor. 

Entretanto, perto de uma discoteca da Póvoa de Lanhoso, um rapaz foi agredido com um taco de golfe por um bando de rapazolas; está no hospital, entre a vida e a morte – ainda ninguém se manifestou chocado, certamente porque os agressores eram minhotos e não iraquianos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Blog anterior

Aviz 2003>2005


subscrever feeds